Sem Glúten

23/11/2014 04:55 - Atualizado em 02/12/2016 10:09

Intolerância ao glúten: Veja como reconhecer os sinais

Intolerância ao glúten caracteriza a doença celíaca, condição que gera série de sintomas adversos.

POR

Redação

  • +A
  • -A

Fosse apenas pelas restrições alimentares que impõe, a intolerância ao glúten já seria de fato desagradável. Afinal, muitos são os alimentos que devem ficar de fora da dieta de quem convive com a condição. Mas o problema maior está nos efeitos da doença celíaca, caracterizada justamente pela intolerância a essa proteína, que está presente no trigo, na cevada e no centeio.

Intolerância ao glúten gera inflamação crônica

A doença é considerada uma desordem sistêmica autoimune, que é estimulada a partir da ingestão da substância. O indivíduo que sofre com a intolerância ao glúten conta com a inflamação crônica da mucosa do intestino delgado. Ao longo do tempo, isso pode causar a degeneração das vilosidades intestinais, ocasionando a má absorção dos nutrientes ingeridos.

intolerancia-ao-gluten

O problema costuma ocorrer em indivíduos com tendência genética. A doença celíaca pode aparecer em qualquer idade, mas a maioria dos casos costuma ser identificada em em crianças entre 1 a 3 anos de idade. É importante que o aprendizado da vida sem glúten comece desde cedo.

Sintomas da intolerância ao glúten

Diarréia crônica superior a 30 dias

Prisão de ventre

Anemia

Falta de apetite

Vômitos

Emagrecimento ou obesidade

Atraso no crescimento

Humor alterado: irritabilidade ou desânimo

Barriga inchada

Aftas de repetição

Osteoporose

Perda de cabelo

Como se dá o diagnóstico

Após a ida a um médico, alguns exames podem ser pedidos para diagnosticar a doença. Entre eles estão o de anticorpo anti-transglutaminase tecidular (AAT) e de anticorpo anti-endomísio (AAE). Exames de sangue também podem ser feitos É a partir desses três laudos que poderá ser diagnosticada a suspeita da intolerância ao glúten.

Para confirmar a doença deve ser feita a endoscopia com biópsia, que procura por mudança nas vilosidades do intestino delgado. Durante o exame, uma pequena amostra das vilosidades é retirada e analisada posteriormente. Esse é o teste mais preciso e completo de todos e somente com essa análise a doença pode ser confirmada.

Tratamento passa pela alimentação

A doença celíaca deve ser tratada a partir da retirada de todos os alimentos que contenham glúten de sua dieta. Não existem remédios e nem cirurgias para combater a intolerância ao glúten: a única saída é readequar a sua dieta, se acostumando a novas receitas. Veja quais são os alimentos permitidos:

- Cereais: arroz, milho

- Farinhas: mandioca, arroz, milho, fubá, féculas

- Gorduras: óleos, margarinas

- Frutas: todas, ao natural e sucos

- Laticínios: leite, manteiga, queijos e derivados

- Hortaliças e leguminosas: folhas, cenoura, tomate, vagem, feijão, soja, grão de bico, ervilha, lentilha, cará, inhame, batata, mandioca e outros)

- Carnes e ovos: aves, suínos, bovinos, caprinos, miúdos, peixes, frutos do mar

Na nutrição do celíaco, não são permitidos todos os alimentos que contenham trigo, aveia, centeio, cevada e malte ou os seus derivados (farinha de trigo, pão, farinha de rosca, macarrão, bolachas, biscoitos, bolos e outros). As informações são da Fenacelbra, a Federação Nacional das Associações de Celíacos do Brasil.

Agora já sabe como enfrentar a intolerância ao glúten? Então deixe um comentário! E não esqueça de curtir nossa página no Facebook para ficar ligado em todas as novidades do Vivo Mais Saudável.

TAGS
glúten
sem glúten
alimentação
doenças

Comentários

PUBLICIDADE

PUBLICIDADE

SERVIÇOS PARA VOCÊ