Sem Glúten

22/09/2014 06:14 - Atualizado em 01/12/2016 08:05

Confira os hábitos alimentares de quem precisa viver sem glúten

Doença celíaco obriga 1% da população mundial a viver sem glúten.

POR

Redação

  • +A
  • -A

Viver sem glúten é viver sem pão, bolo, massa, cerveja, achocolatado, maionese, entre muitos outros alimentos, com ênfase aos industrializados. Assim é a dieta de quem padece da doença celíaca, disfunção autoimune que dificulta a absorção de nutrientes e provoca sintomas como diarreia, distensão abdominal, vômitos, falta de apetite, prisão de ventre e fadiga constante, além de limitar o crescimento de crianças.

Como viver sem glúten?

Outros problemas provocados pela enfermidade podem incluir: anemia, osteoporose, emagrecimento excessivo, alterações hepáticas e manifestações neurológicas, tudo por conta do bloqueio da entrada de vitaminas no organismo. Ao consumir farináceos da linha branca, o celíaco desencadeia a inflamação da mucosa do intestino delgado, o que resulta nos incômodos associados ao distúrbio.

Não há cura, e a única alternativa para evitar os desconfortos da patologia é viver sem glúten. Essa proteína não tolerada pelos celíacos pode ser encontrada naturalmente em trigo, aveia, centeio, cevada, malte e derivados. Calcula-se que em torno de 1% da população mundial seja afetada pela desordem, portanto viver sem glúten não é tão incomum assim.

viver-sem-gluten

Um cardápio sem glúten, por conseguinte, exclui qualquer farinha ou grão ‘branco’. Como alternativa, aos celíacos se recomendam farinhas especiais, como as de amaranto, sorgo, quinoa, amêndoas, avelãs, soja e arroz. As frutas devem ser incluídas sem restrições.

Ainda que não se apresente como uma tarefa simples, viver sem glúten tem sido amenizado a partir da disseminação de opções gluten free no menu de restaurantes, pizzarias, bistrôs, padarias e até fast foods. A atenção dos estabelecimentos comerciais à doença aumentou não apenas porque há mais informações e conscientização sobre o problema, mas também porque o diagnóstico se tornou mais preciso e as pessoas parecem saber melhor quais são suas limitações alimentares.

Alternativas para viver sem glúten

Para quem descobre que terá que viver sem glúten, vale lembrar que o guia Special Gourmets lista milhares de lojas de alimentos que dispõem de alternativas para esse público. O Brasil figura na relação do site, com restaurantes, cantinas e casas naturais de todos os estados da federação. No portal Vivo Mais Saudável, por exemplo, há diversas receitas sem glúten.

Os hábitos alimentares dos que têm de viver sem glúten aos poucos se aproximam aos de pessoas com dietas livres. Isso porque os supermercados também já começam a colocar em suas prateleiras alimentos selecionados especiais, o que é celebrado pelos celíacos de todo o Brasil, apesar de os valores ainda serem considerados altos se comparados aos de outros produtos.

viver-sem-glutenAlimentos permitidos

Como orienta a Associação de Celíacos do Brasil (Acelbra), enquanto soluções são desenvolvidas pela indústria para tornar a dieta sem glúten menos incômoda possível, aos celíacos estão liberados:

- Leite, queijos e demais produtos lácteos

- Carne

- Peixe e frutos do mar

- Ovos

- Legumes, verduras e chás naturais.

Importante: o café, quando não especialmente fabricado para celíacos, pode ser um risco, já que muitas vezes contém malte ou extrato de malte em sua composição.

Vale lembrar também que, de acordo com a Lei Federal 10.674, de 16 de maio de 2003, todos os produtos alimentícios comercializados no País são obrigados a informar sobre a presença de glúten. A compulsoriedade é válida como medida preventiva e de controle da doença celíaca, como informa o texto do próprio regulamento.

E aí, gostou da matéria? Deixe um comentário e curta nossa página no Facebook para ficar ligado em todas as novidades do Vivo Mais Saudável.

TAGS
glúten
alimentação
receitas
doença celíaca

Comentários

PUBLICIDADE

PUBLICIDADE

SERVIÇOS PARA VOCÊ