Receitas Saudáveis

31/08/2015 01:14 - Atualizado em 23/10/2016 07:04

Síndrome metabólica: Entenda o que é e saiba como se prevenir

Você sofre de obesidade? Então você pode ter síndrome metabólica. Saiba como se cuidar da doença.

POR

Redação

  • +A
  • -A

Chamamos de síndrome metabólica (SM) um conjunto de fatores de risco que levam ao aumento da ocorrência de doenças cardiovasculares. É uma doença da civilização moderna associada à obesidade, como resultado da alimentação inadequada e do sedentarismo.

O paciente poderá ter SM quando passar por três dos cinco sintomas:

- obesidade central : circunferência da cintura superior a 88cm na mulher e 102cm no homem.

- hipertensão arterial : (PAS) > 130mmHg e (PAD) >85mmHg.

- glicemia: acima de 110mg/dl ou diagnóstico de diabetes mellitus.

- triglicérides: >150mg/dl.                           

- HDL colesterol: abaixo de 40mg/dl em homens e 50mg/dl em mulheres.

 [[saiba_mais]]

Prevenção Contra A Síndrome Metabólica

 Para prevenir a síndrome, siga essas dicas:

- Corte os carboidratos simples (refinados, açucarados e brancos). Eles aumentam a glicemia rapidamente, demandando altas quantidades de insulina, na maioria das vezes indisponível em indivíduos com diabetes. Portanto, arroz branco, pão branco e todos aqueles feitos com farinha branca estão proibidos;

- Dê preferência aos carboidratos complexos (integrais). Eles promovem a liberação de glicose mais lentamente e consequentemente requisitam menos insulina endógena no DM2 e exógena no DM1. Utilize arroz integral, aveia, quinoa em flocos, massas integrais e leguminosas (feijão, lentilha, grão de bico);

- Opte por peixes ricos em ômega 3 (salmão, cavala, arenque);

- Reduza a quantidade de sódio (sal), evitando a retenção hídrica e consequente aumento da pressão arterial;

- Utilize muitos vegetais folhosos, frutas e verduras (especialmente espinafre, couve e brócolis). Eles possuem vitaminas, sais minerais e pouquíssimas calorias. Isso significa que é possível comer muitas frutas, verduras, se saciar e ver grandes alterações na linha da cintura, pois esses alimentos colaboram na eliminação daqueles quilinhos a mais;

- Acostume-se a consumir oleaginosas (nozes, castanhas do Pará e de cajú, amêndoas, avelãs, macadâmias). Elas colaboram para o controle glicêmico em indivíduos com diabetes tipo 2. São ricas em fibras, minerais como magnésio, zinco, cálcio, potássio, selênio e ótimas fontes de gorduras monoinsaturadas e poli-insaturadas, as “gorduras boas” que protegem o coração. A recomendação é consumir uma porção diária de oleaginosas in natura, sem sal e pelo fato de serem calóricas. Existem na literatura algumas controvérsias quanto à quantidade recomendada para se obter os benefícios desejados, mas há um consenso entre os nutricionistas de que até duas unidades de castanha-do-pará diárias é o ideal para que o organismo absorva a quantidade de selênio desejável. Quanto às demais citadas, quatro unidades já é o suficiente;

- Evite os embutidos. Como se sabe, são alimentos industrializados ricos em gorduras saturadas, sal, açúcares, corantes, conservantes (nitritos e nitratos), que no estômago se transformam em nitrosaminas, substâncias altamente cancerígenas se consumidas de forma contínua e abundante;

É possível prevenir a síndrome metabólica. Faça a sua parte! Adote um estilo de vida saudável, alimentando-se de frutas, verduras, legumes e massas integrais. Os exercícios físicos são fundamentais. A recomendação da Organização Mundial da Saúde é praticar 30 minutos de atividade física, que pode ser fracionada ao longo do dia, pelo menos cinco vezes por semana.

 

*Drª.Eliana Pirolo é doutoranda da Universidade Federal de São Paulo (UNIFESP), da disciplina de endocrinologia ginecológica.

Confira também as dicas da ADJ Diabetes Brasil. Vivo Mais Saudável é informação que faz bem!

TAGS
síndrome metabólica
obesidade
como prevenir a obesidade

Comentários

PUBLICIDADE

PUBLICIDADE

SERVIÇOS PARA VOCÊ