É Bom Pra Quê?

30/07/2015 02:04 - Atualizado em 04/11/2016 10:18

Zinco garante saúde de ferro para o seu organismo

Mineral contribui para o crescimento e o desenvolvimento do copo humano.

POR

Redação

  • +A
  • -A

Quando vemos nas prateleiras do supermercado que determinado alimento é rico em zinco, sabemos que é algo positivo. Mas você entende, de fato, qual a importância desse mineral para o corpo humano?

Apesar de saber que ele contribui para a saúde, muitas pessoas não têm noção de que o pequeno íon possui mais de 200 enzimas diferentes, colaborando para um bom funcionamento do metabolismo de carboidratos, proteínas e lipídeos.

zinco

A importância do zinco

O zinco participa de inúmeras reações no metabolismo humano, incluindo processos fisiológicos. Exemplos da sua atividade no corpo humano são a função imune, a defesa antioxidante, o crescimento e o desenvolvimento.

O aproveitamento biológico do zinco, ou seja, as quantidades que o corpo realmente pode aproveitar, pode ser afetado pela presença de outros componentes na alimentação, tais como outros mineiras, fitatos e fibras. Isso ocorre porque os minerais, em geral, possuem semelhanças estruturais e as vias empregadas para a absorção também são bastante parecidas.

O zinco é especialmente importante na infância, pela sua importância no crescimento e no desenvolvimento, e também entre os idosos, pois possibilita o alcance de níveis bons de energia e contribui para evitar doenças crônico-degenerativas. Além disso, entre as gestantes que apresentam falta da substância, as náuseas costumam ser mais acentuadas.

Consequências da deficiência

De acordo com a Organização Mundial da Saúde (OMS), a falta de zinco na alimentação está diretamente associada a muitos casos de mortes. Segundos dados da OMS, o consumo do mineral entre os brasileiros é moderado, mas ainda não chega ao ideal, ficando abaixo de países como Uruguai, Venezuela e Chile.

Os sinais de carência variam muito de acordo com o indivíduo. Geralmente, entre os primeiros sintomas, estão a perda de apetite, diminuição da percepção gustativa, alterações da pele e depressão do sistema imunológico, facilitando a instalação de outras doenças.

Entre as doenças que podem ser causadas pela deficiência estão o retardo no crescimento, hipogonadismo, osteoporose, atrofia dos testículos, fadiga, cansaço e até mesmo calvície.

zinco

Como inseri-lo na alimentação diária

A recomendação desse nutriente para um indivíduo sadio é de 8mg/dia para mulheres e 11mg/dia para os homens. Os alimentos diferem bastante em sua quantidade de zinco. Por exemplo, a clara de ovo possui 0,002mg do mineral a cada 100 gramas de alimento. Já as ostras possuem 75mg na mesma quantidade.

Carnes vermelhas, mariscos, fígado, miúdos, ostras e ovos são considerados as melhores fontes de zinco. Além deles, nozes e leguminosas também são opções relativamente boas. Ainda assim, os alimentos de origem animal apresentam melhor absorção pelo corpo humano.

É importante lembrar que o preparo de alimentos cozidos, como ensopados de carne, pode diminuir de maneira significativa o conteúdo de zinco da comida. Para garantir uma quantidade saudável, a alimentação deve ser variada. Combine diferentes pratos ao longo do dia para o corpo ter acesso ao mineral.

Você já sofreu com algum problema relacionado à carência de zinco? Qual foi a solução? Lembre-se que uma alimentação saudável e equilibrada reflete diretamente no seu bem-estar.

Que tal adquirir hábitos positivos para garantir mais saúde para o seu dia a dia? Fique de olho nas dicas de alimentação e bem-estar do Vivo Mais Saudável.

TAGS
alimentos com zinco
carne vermelha
carência de zinco
nutrição

Comentários

PUBLICIDADE

PUBLICIDADE

SERVIÇOS PARA VOCÊ