É Bom Pra Quê?

07/04/2015 11:26 - Atualizado em 03/12/2016 04:39

Soja atenua os efeitos da menopausa e melhora o colesterol

Repleto de benefícios, o grão previne câncer de mama e é indispensável no cardápio da mulher.

POR

Redação

  • +A
  • -A

Uma das maiores safras de soja está sendo colhida no Brasil este ano. Não é à toa: o grão é riquíssimo em proteínas e auxilia a reduzir o colesterol ruim (LDL) enquanto aumenta o bom (HDL). Entre seus bons componentes, estão as isoflavonas, muito úteis para melhorar os efeitos da menopausa e combater a perda de massa dos ossos.

A soja começou a ser cultivada há 5 mil anos, na Ásia, mas sua exploração no Brasil é bastante recente, datando de 1950. Por aqui, ela era utilizada como alternativa à plantação de trigo, durante o inverno. Proteínas, gorduras, vitaminas, cálcio, ferro, fósforo, magnésio, zinco e fibras fazem parte da composição da planta.

Que tal conhecer mais benefícios e incluir o grão no cardápio?

soja

Soja: O grão amigo da mulher

Suor, calorões, irritação, sensibilidade à flor da pele e insônia durante a menopausa? Calma, tudo isso pode ser atenuado com o consumo de soja durante o período climatério. O grão funciona equilibrando os hormônios, pois a isoflavona, uma das substâncias que o compõe, tem uma grande semelhança com a função do estrogênio no organismo feminino.

Apenas três colheres de sopa são necessárias para reduzir os sintomas, fazendo com a que mulher passe por essa fase como se os hormônios estivessem sendo repostos constantemente. No entanto, o consumo do grão não proporciona a reposição hormonal de fato, funcionando apenas com sinais leves da menopausa.

O colesterol é outro beneficiado com o grão. De acordo com estudos da Universidade de São Paulo (USP), a soja é capaz de diminuir os índices de colesterol ruim (LDL) no organismo, ao mesmo tempo em que proporciona o aumento do colesterol bom (HDL).

Como é rica em gorduras poli-insaturadas e ômega 6, ela pode ser considerada uma alternativa ao tratamento de reposição hormonal feminino, no caso de mulheres que passam por problemas do coração e dos vasos sanguíneos.

Intestino e ossos blindados com a soja

De acordo com o Ministério da Saúde, são necessários apenas 100g do grão num dia. Porém, o alimento também não deve ser ingerido diariamente, mas três vezes por semana, já que as isoflavonas em alta quantidade podem causar problemas de desregulação hormonal.

Os ossos são outros que se beneficiam das propriedades da soja. Como é rica em cálcio, ela auxilia a proteger a massa óssea.As isoflavonas também protegem o osso, mas não garantem que osteoporose e outras doenças genéticas se manifestem, servindo mais como um meio de prevenção.

As isoflavonas são igualmente poderosas para evitar câncer de mama. De acordo com estudos divulgados pela Universidade de Oxford, no Reino Unido, mulheres que consumiam essa substância diminuíam pela metade o risco de desenvolver o tumor maligno no seio.

Devido à sua riqueza em fibras, o grão também melhora o trânsito intestinal, protegendo-o de problemas como a prisão de ventre e a constipação. Você pode comê-lo puro, quando as propriedades são mantidas integralmente, mas também nas variações de leite e carne feitas com o produto.

Gostou das dicas de alimentação? Então deixe um comentário! E não esqueça de curtir nossa página no Facebook para ficar ligado em todas as novidades do Vivo Mais Saudável.

TAGS
menopausa
colesterol
hormônios
isoflavonas

Comentários

PUBLICIDADE

PUBLICIDADE

SERVIÇOS PARA VOCÊ