É Bom Pra Quê?

22/06/2015 03:05 - Atualizado em 08/12/2016 01:12

Pitaia: Conheça os benefícios da fruta do dragão

Pouco cultivada no Brasil, ela ajuda a fortalecer o sistema imunológico.

POR

Redação

  • +A
  • -A

Escamas, casca irregular e formato bastante exótico dão à pitaia o apelido de “fruta do dragão”. De coloração externa rosada e verde, com interior branco ou rosa, ela é ideal para o cardápio de quem busca emagrecer. Seu poder antioxidante também combate o envelhecimento precoce e limpa o organismo dos radicais livres.

No Brasil, a fruta ainda é pouco conhecida. Ela é colhida em dezembro, no nosso país, mas é mais cultivada na China, em Israel e em regiões da América do Sul. Seu sabor levemente azedo lembra o kiwi e o melão, mas é bastante característico e inconfundível. Quer saber mais sobre seus benefícios e incluir a pitaia na dieta? Confira.

Os benefícios da pitaia

Vitaminas, minerais e oligossacarídeos são os principais componentes da pitaia, que é muito benéfica para manter a saúde em dia. Além de diminuir as taxas de colesterol, ela ajuda a retardar o envelhecimento das células. Também regula o nível de açúcar no sangue e colabora no combate ao diabetes.

pitaia

Na composição da fruta, também está presente o ômega 3, uma substância rica em magnésio e cálcio, dois minerais que melhoram o funcionamento do sistema imunológico e previnem diversas doenças.

Para quem está querendo emagrecer, a fruta do dragão pode ajudar a deixar o corpo funcionando de modo pouco calórico. Em 100 gramas, estão presentes apenas 50 calorias.

Além disso, ela também é termogênica, acelerando o metabolismo, o que auxilia na queima de gorduras. O glucagon da composição aumenta a sensação de saciedade e a tiramina inibe a vontade comer doces, tornando-a ideal para a perda de peso.

Na pitaia, também são encontrados oligossacarídeos, compostos muito eficazes para prevenir doenças como o câncer de cólon e o diabetes. Eles ainda reduzem a chance de contrair infecções por bactérias, uma vez que fortalecem a imunidade do corpo. Também neutralizam a ação de substâncias tóxicas que prejudicam o organismo e reduzem a ingestão de calorias.

Além da fruta em si, também é possível aproveitar os benefícios do talo e das flores, que podem ajudar no tratamento de problemas renais. As sementes, muito semelhantes ao gergelim, têm potencial laxante e combatem a prisão de ventre.

Os polifenóis da casca protegem as células do organismo, eliminando os radicais livres. Já as sementinhas presentes na polpa são excelentes para melhorar o fluxo digestivo. Elas possuem, ainda, ácidos graxos que combatem doenças cardiovasculares.

Inclua a pitaia na dieta

Existem três tipos diferentes de fruta do dragão. Uma delas é a vermelha, que possui uma coloração rósea e avermelhada, por dentro e por fora. Outra é a amarela, que possui casca amarelada e é branca por dentro. Por fim, há a fruta branca, que tem casca rosa e interior branco.

Para inserir a pitaia na sua dieta, você pode consumi-la de diferentes maneiras. É possível ingerir a polpa sozinha, ao natural, misturada em saladas, ou usar em sucos, doces e geleias. Além disso, a polpa serve como base para tortas, sorvetes e iogurtes.

Cada fruta do dragão possui proteínas, água, gorduras, carboidratos, fibras, vitamina C, cálcio e fósforo em sua composição.

Que tal experimentar a pitaia? Depois nos conte o que você achou! E aproveite para conferir mais dicas de nutrição aqui no Vivo Mais Saudável.

TAGS
vitamina c
ômega 3
sistema imunológico
termogênicos

Comentários

PUBLICIDADE

PUBLICIDADE

SERVIÇOS PARA VOCÊ