É Bom Pra Quê?

04/06/2015 03:07 - Atualizado em 02/12/2016 12:07

Óleo de prímula ajuda a controlar a pressão e aliviar a TPM

Entre outros benefícios, o óleo de prímula auxilia na hidratação da pele e ainda previne dermatites.

POR

Redação

  • +A
  • -A

Imagine poder atenuar a tensão pré-menstrual (TPM), manter a pele hidratada e ainda controlar o colesterol com um só produto. O consumo do óleo de prímula pode fazer isso por você. Ele é produzido a partir de uma planta nativa da América do Norte, cujas flores e sementes são a matéria-prima das cápsulas comercializadas.

Apesar dos seus benefícios, o óleo de prímula é alvo de algumas polêmicas no Brasil. Em 2008, foi aprovado como alimento na forma de cápsula pela Agência Nacional de Vigilância Sanitária (Anvisa). Cinco anos depois, o mesmo órgão suspendeu a fabricação de algumas marcas em razão da ausência de indicações terapêuticas.

oleo de primula

5 benefícios do óleo de prímula para a saúde

Rico em ácido gama-linolênico, o óleo de prímula possui o ácido graxo ômega 6, que é essencial para o bom funcionamento do organismo e que o nosso corpo não produz sozinho. Por isso, o consumo de suas cápsulas pode estar na sua dieta.

A falta desses ácidos pode agravar os sintomas da TPM, causar dermatites, envelhecimento precoce e até mesmo a hiperatividade infantil. Veja a seguir alguns dos seus benefícios para a saúde.

1. Hidrata a pele

O óleo auxilia na redução da perda de água através da pele. Dessa forma, ele mantém a hidratação e a elasticidade da derme. Seu consumo também é capaz de aumentar a tolerância da pele à exposição aos raios ultravioleta.

2. Diminui o risco de dermatite

Assim como hidrata a pele, ele possui função fundamental na produção de substâncias que mediam as respostas inflamatórias da pele, o que acaba diminuindo os riscos de surgirem sintomas da dermatite, mantendo a pele saudável.

3. Atenua a TPM

Fonte de prostaglandinas da série 1, substâncias de efeito anti-inflamatório e necessárias na regulação dos hormônios femininos, o óleo de prímula pode atenuar sintomas incômodos da TPM, como alterações de humor, inchaço corporal e dor nos seios.

4. Reduz a pressão arterial

As substâncias presentes no óleo ajudam a melhorar o fluxo sanguíneo, impedem a aglomeração de plaquetas no sangue e têm ação anticoagulante. Tudo isso ajuda no controle da hipertensão.

5. Controla os níveis de colesterol

Por ser rico em ácido gama-linolênico (GLA), o consumo do óleo de prímula pode diminuir os níveis de colesterol no sangue.

Como consumir o óleo de prímula

Você pode encontrar o óleo de prímula em lojas de produtos naturais e até mesmo em algumas farmácias. Após consultar seu médico ou nutricionista para receber instruções, o consumo das cápsulas geralmente ocorre com água ou suco. Prefira consumi-las após as refeições principais, como almoço e jantar.

Ele não é indicado para pessoas com epilepsia, que estejam em tratamento com medicamentos fenotiazínicos. Também não há uma recomendação diária definida para a sua ingestão, por isso, sempre procure orientação de um médico ou nutricionista antes de adquirir e consumir o produto.

Gostou de conhecer mais sobre esse óleo? Deixe um comentário! E continue acompanhando as novidades do Vivo Mais Saudável.

TAGS
óleo
saúde
nutrição
pele

Comentários

PUBLICIDADE

PUBLICIDADE

SERVIÇOS PARA VOCÊ