É Bom Pra Quê?

17/09/2014 10:47 - Atualizado em 28/11/2016 08:18

Arroz e feijão: Conheça os benefícios dessa tradicional dupla brasileira

Arroz e feijão reúnem nutrientes fundamentais para o organismo.

POR

Redação

  • +A
  • -A

Nem dieta mediterrânea, nem culinária japonesa. É no Brasil que encontramos um dos cardápios tradicionais mais equilibrados e baratos do mundo: o célebre, amplamente difundido e insubstituível arroz e feijão.

arroz-e-feijao

Fonte de proteína, o arroz oferece também carboidratos, vitaminas e sais minerais. O feijão, por sua vez, é rico em vitaminas B1, B2, B3 e B9 (esta última fundamental para o bom funcionamento do sistema nervoso e da medula óssea). Contém, igualmente, sais minerais, dentre eles potássio, ferro, fósforo, cálcio, cobre, zinco e magnésio, além da lisina, um aminoácido essencial que contribui para o crescimento e a restauração de tecidos. Juntos, o arroz e feijão formam uma combinação completa do ponto de vista nutricional.

Arroz e feijão todos os dias

A dupla mais apreciada dos brasileiros é tão saudável, que o Guia Alimentar do Ministério da Saúde a aconselha, recomendando o consumo de arroz e feijão diariamente. A quantidade ideal é uma porção de feijão para cada duas de arroz.

Acredita-se que o consumo de arroz e feijão todos os dias é capaz de prevenir algumas doenças. De acordo com médicos e nutricionistas, as fibras de ambos os alimentos podem reduzir os riscos de disfunções cardiovasculares e câncer de cólon, além de contribuir para o pleno funcionamento do intestino.

Outro benefício à saúde relacionado ao prato típico dos brasileiros é a prevenção da diabetes, já que a combinação apresenta baixo índice glicêmico.

Para você aproveitar tudo que esta especialidade nacional pode proporcionar, fizemos uma lista com as opções de arroz e feijão existentes no mercado, levando em conta o que as difere e caracteriza. Aproveite para variar o quanto quiser e aproveite ao máximo a combinação.

As opções de arroz e feijão

Arroz

- Branco: o mais comum. Tem preparo simples e o preço mais atraente. Não é a opção mais nutritiva, pois a maior parte das vitaminas permanece na casca, retirada no processo de polimento do grão.

- Parbolizado: tem gosto mais forte e sua cor é amarronzada. Em geral, o grão é mais duro que o tipo branco. Também possui mais nutrientes que o arroz polido (branco).

- Integral: perfeito para o funcionamento regular do intestino, o arroz integral também é caracterizado por seu valor calórico reduzido.

- Arbóreo: oriundo da Itália, é amplamente utilizado no preparo de risotos, pois absorve bem os temperos a ele adicionados. Possui, entretanto, muito carboidrato, além de pouca fibra.

- Japonês: contém alta concentração de amido e pouco valor nutritivo. É, no entanto, bastante saboroso, sobretudo quando combinado a peixes, como é feito na culinária japonesa.

- Basmati: arroz com formato mais alongado, é proveniente da Índia. É encontrado em versões polida e integral, esta última sempre mais indicada por conter mais fibras.

- Preto: sim, embora soe estranho, trata-se de uma espécie onde o grão de arroz é preto. O sabor é um pouco adocicado, mas trata-se de uma alternativa bastante rica em vitaminas e antioxidantes.

Feijão

Carioquinha: é o mais consumido. Abundante em ferro e proteínas, é altamente aconselhado no combate à anemia.

Preto: fonte de fibras, ajuda a manter os níveis de açúcar no sangue equilibrados.

Fradinho: também conhecido como feijão-de-corda, é amplamente utilizado no nordeste. Com sabor mais acentuado, é excelente para balancear as taxas de colesterol.

Branco: promove mais saciedade. Muito indicado para quem faz regimes.

Azuki: tem qualidade diurética, contribuindo para a prevenção de pedras nos rins e na vesícula.

Comente o que achou da matéria e curta a página Vivo Mais Saudável no Facebook!

TAGS
comida típica
alimentação saudável
feijoada

Comentários

PUBLICIDADE

PUBLICIDADE

SERVIÇOS PARA VOCÊ