Dra. Flora Vieira

ESPECIALIDADE

Nutrição

ONDE ATENDE

Rua do Catete, 311 sala 415 - Catete

Dra. Flora Vieira

Apresentação

Tem ampla experiência na área Materno-infantil e Clínica com atuação em âmbito hospitalar e ambulatorial.

O que Trata

Emagrecimento, ganho de massa magra, equilíbrio bioquímico funcional, tratamento de hipersensibilidades alimentares e doenças crônicas não transmissíveis, como: diabetes, hipertensão, doenças cardiovasculares, obesidade e a síndrome metabólica.

Formação Acadêmica

Possui graduação em Nutrição pela UFRJ, mestrado em Nutrição Humana pela UFRJ e especialização em Nutrição Clínica Funcional pela Universidade Cruzeiro do Sul.

Cargos e Títulos

Nutricionista Clínica Funcional

Se sua dúvida for escolhida, ela vira artigo aqui no portal e ajuda milhares de pessoas.

É Bom Pra Quê?

25/05/2015 06:00 - Atualizado em 08/12/2016 05:26

Aceita um chá? Conheça os benefícios de diferentes tipos para o seu organismo

Anis estrelado, espinheira santa, erva-cidreira... A nutricionista Flora Vieira apresenta todos eles para você e ainda ensina como preparar preservando as propriedades.

POR

Dra. Flora Vieira

  • +A
  • -A

Vontade de tomar um chá saboroso acompanhando aquele biscotinho? Boa pedida né, mas você é daquelas pessoas que tomam chá sem saber qual tipo pode ser melhor para seu organismo? Se vocé é assim, o Vivo Mais Saudável traz dicas da nutricionista Flora Vieira que vai apresentar diferentes tipos de chá e a importância que cada um deles pode ter para você. Leia com atenção e delicie-se!

Os benefícios do chá

Chá é a bebida mais consumida no mundo depois da água e, nessa época do ano, é uma ótima opção para se hidratar e cuidar da saúde com um quentinho super bem-vindo no friozinho. Amenizar sintomas da gripe, gástricos e intestinais, melhorar a qualidade do sono, controlar ansiedade, prevenir doenças crônicas e auxiliar no emagrecimento são alguns benefícios que os chás oferecem, graças às propriedades digestivas, hepatoprotetoras, diuréticas, calmantes e expectorantes.

Como preparar um bom chá

É importante preparar corretamente o chá para manter seus benefícios e não reaquecê-lo (se ele esfriar, melhor beber frio mesmo ou gelado). Em sua maioria, os chás são infusões, ou seja, precisamos deixar as folhas de 3 a 5 minutos na água quente (não fervendo, o ponto é quando as pequenas bolinhas começam a subir no fervedor). As proporções variam para cada tipo de chá, mas costuma ser 2 colheres de sopa para 1 litro de água e a quantidade diária deve ficar em torno de 2 a 3 xícaras por dia.

É muito interessante escolher, a partir do seu sintoma, um chá mais adequado e incluir este hábito na sua rotina, seja num pequeno lanche, após a refeição ou mesmo entre as refeições.  

Atenção: Gestantes devem evitar a maioria dos chás, pois podem estimular a contração uterina. Consulte sempre seu nutricionista ou médico.                                                              

Tipos de chá e seus benefícios:

Anis estrelado

Possui sabor picante e adocicado, sendo utilizado como aromatizante natural na farmácia e culinária. O anisol é uma substância que estimula a produção de saliva. Possui atividade vasodilatadora, antifúngica, antibacteriana, além de ser um excelente expectorante para gripes, tosses e bronquite. O chá deve ser consumido de 3 a 4 xícaras ao dia e evitado em casos de gastrite, insônia e úlcera péptica.


Espinheira santa

Rica em taninos, polifenóis e triterpenos, tem ação antioxidante e protetora das células, reduz a acidez gástrica, sendo utilizada em casos de dores estomacais, azia, gastrite e úlcera péptica. Os triterpenos têm ação analgésica e antitumoral, sendo utilizada em casos de câncer e para sua prevenção. Também é indicada em casos de acne, eczemas e infecções de pele.


Hortelã-pimenta

Seu uso tem ação desintoxicante, melhorando problemas hepáticos, além de cólicas e flatulências. Seus princípios ativos são os óleos essenciais ricos em mentol e carvona, que relaxam a musculatura lisa do trato gastrointestinal, além de aumentar a produção e secreção biliar, facilitando a digestão de gorduras. Combate colites e outros processos inflamatórios da mucosa intestinal, por ser rica em flavonóides, como luteonina, apigenina e rutina.


Carqueja ou carqueja amarga

O sabor amargo está relacionado à ação benéfica sobre fígado e intestinos. É rica em flavonóides apigenina e metil luteolina, com ações anti-inflamatória e hepatoprotetora. Possui também ação diurética e hipoglicemiante, indicado para pessoas com diabetes. O óleo carquejol tem ação contra vermes, vírus e bactérias, útil em casos de gripe.

Você sabia que os chás digestivos aliviam os sintomas de várias doenças?


Boldo

A boldina, um dos seus princípios ativos, tem função de aumentar a produção de bile, além disso o boldo também ativa a secreção salivar e do suco gástrico, utilizado em casos de gastrite e distúrbios digestivos, além de ser indicado para afecções hepáticas, litíase biliar e gota.

Cavalinha

Os flavonóides presentes têm importante efeito diurético e também ação anti-inflamatória das vias urinárias baixas. É recomendado como diurético, em casos de edema. Pessoas com insuficiência renal e cardíaca devem evitar. E o uso de medicamentos anti-hipertensivos pode causar queda de pressão.

Erva-cidreira ou Melissa

Esta erva é indicada para casos de ansiedade e insônia, pelo seu efeito sedativo e de controle e integração das emoções. Atua na melhora de cólicas abdominais, distúrbios estomacais, flatulência, pois tem ação analgésica e efeito regulador nas secreções gástricas. Possui ação hipotensora e melhora o sistema circulatório e o coração.

Camomila

A apigenina, um dos flavonóides presentes, é responsável pelos efeitos ansiolíticos e calmantes, além de ser anti-inflamatória.

Alecrim

Usado como expectorante contra cólica renal e em problemas respiratórios, além de ser útil para problemas digestivos, flatulência e dor abdominal. É estimulante geral, antisséptico para pulmões e brônquios e diurético.

Hibisco

Possui efeitos emolientes, diuréticos e sedativos. Tem ação antioxidante, diminui as taxas de lipídeos e glicose no sangue, reduz colesterol, é hipotensor, auxilia nas disfunções hormonais e elimina toxinas, desintoxicando o organismo e facilitando a perda de peso.

Gengibre

Os compostos bioativos do gengibre conferem ação nos sistemas digestivo, nervoso central e cardiovascular. Indicado para cólica, náuseas, rouquidão, inflamação da garganta, asma, bronquite, anorexia e problemas reumáticos. Evitar o uso no caso de cálculos biliares.

Chá verde

Preto, branco ou olong (ou vermelho) são produzidos a partir da Camellia sinensis. As diferentes partes das plantas e formas de processamento determinam os tipos de chás. O chá verde tem grande quantidade de polifenóis e catequinas que garante importante efeito antioxidante, reduzindo ácido úrico e prevenindo câncer. Também é rico em tanino, que reduz a taxa de LDL (colesterol ruim) e fortalece as veias e artérias, prevenindo doenças cardíacas e circulatórias. Os polifenóis também são responsáveis pelo efeito desintoxicante, o que também evita o processo carcinogênico. Metabolicamente, o chá verde reduz a quantidade de tecido adiposo e previne a formação de esteatose hepática (gordura no fígado), além de acelerar o metabolismo, pela presença de cafeína, contribuindo para a perda de peso.

Atenção: O chá nunca deve ser adoçado com açúcar ou adoçante para que suas propriedades sejam preservadas.


Gostou das dicas? Deixe seu comentário e compartilhe!

Receba o conteúdo de nossos especialistas também por SMS. Clique aqui e saiba mais.

 

TAGS
chá
benefícios do chá
nutricionista
flora vieira
como fazer chá
camomila
gengibre
benefícios anis estrelado
benefícios espinheira santa
benefícios hortelã-pimenta
benefícios carqueja
benefícios boldo
benefícios cavalinha
benefícios erva-cidreira
benefícios melissa
benefícios camomila
benefícios alecrim

Comentários

PUBLICIDADE

PUBLICIDADE

SERVIÇOS PARA VOCÊ