Dietas

06/09/2014 11:00 - Atualizado em 11/12/2016 12:52

Saiba por que cortar carboidratos é o segredo das dietas

Cortar carboidratos completamente pode ser medida temporária para perder peso.

POR

Redação

  • +A
  • -A

Quando o assunto é dieta, tudo pode ser relativo. Um regime que pode ser encarado como eficaz para uma pessoa, pode não ser tão proveitoso para outra. Como regra geral, no entanto, a redução da quantidade de carboidrato ingerida diariamente pode render bons resultados aos que buscam a perda de peso.

Como o corpo reage ao cortar carboidratos

Ao cortar carboidratos, o corpo torna-se obrigado a quebrar as gorduras armazenadas para obter energia. Logo, ao romper tais acúmulos, dá-se início ao processo de emagrecimento. Naturalmente, o tempo de acionamento deste mecanismo varia de acordo com cada metabolismo.

cortar-carboidratos

Fonte nutricional importante na pirâmide alimentar, o carboidrato é encontrado em pães, massas, bolos e batata, entre outros. Quando ingerido em excesso, contudo, pode ser o principal responsável por sobrepeso.

Limites ao cortar carboidratos

Ainda que constatada a sua contribuição no mecanismo de aumento de massa corporal, o carboidrato é necessário para que o organismo funcione de forma equilibrada. Segundo a nutricionista Renata Rodrigues de Oliveira, cortar carboidratos radicalmente não é a estratégia ideal.

“Eliminá-lo totalmente da dieta pode ser prejudicial para quem faz musculação, por exemplo, pois o corpo será privado de uma de suas fontes de energia, o que pode causar episódios de hipoglicemia, dores de cabeça e mau humor. Sabe-se que hoje, para promover uma perda de peso adequada e sustentável a longo prazo, a escolha dos carboidratos corretos é de suma importância”, diz.

Dentre os carboidratos sugeridos como “adequados”, constam os cereais integrais, como trigo integral, arroz integral, milho e cevada.

Como adequar sua dieta sem riscos

Uma alternativa para quem não está acostumado ao sabor dos produtos integrais e pensa em cortar carboidratos sem causar grandes deficiências ao organismo é eliminá-los do menu por apenas dois dias na semana.

Nessa opção, retiram-se biscoitos e farináceos, entre outros, substituindo-os completamente por frutas e vegetais por pelo menos 48 horas. Outra dica é sempre cortar carboidratos depois das 18 horas.

Já os que eliminam a ingestão de carboidratos pela metade conseguem livrar-se, em média, de até mil calorias por dia. Fazendo as contas, isso pode representar a perda de até três quilos em um período de 15 dias.

O consumo de carnes magras, como peixe e frango é uma sugestão a ser inserida na dieta daqueles que decidem cortar carboidratos, considerando que a proteína ajuda a construir os músculos ao mesmo tempo em que o gerenciamento das porções de carboidratos pode contribuir para a diminuição da massa gorda.

A abstenção ou a redução drástica de carboidratos não é recomendada para menores de 17 anos, fase em que a fonte ainda exerce papel essencial no crescimento.

Abrir mão de itens carregados de farinha branca nas refeições pode significar a readequação do menu. Alguns alimentos por vezes ignorados e que podem contribuir substancialmente para uma vida mais saudável - e para a perda de peso - são: abobrinha, alface, aspargos, azeitona, bacalhau, nabo, berinjela chicória, mexilhões, ovos, quiabo, rabanete e repolho.

Alerta à obesidade

Se o consumo de carboidratos simboliza o aumento de quilos vistos na balança, vale mencionar então que o número de obesos no planeta já é calculado em 400 milhões. Em solo verde-amarelo, estima-se que um a cada quatro brasileiros já aderiu recentemente a algum tipo de regime, pois estariam acima do peso.

Gostou da matéria? Faça o seu comentário! Quer mais? Curta a página Vivo Mais Saudável no Facebook. 

TAGS
carboidratos
dieta
dietas radicais
alimentação saudável

Comentários

PUBLICIDADE

PUBLICIDADE

SERVIÇOS PARA VOCÊ