Dietas

10/03/2015 04:26 - Atualizado em 30/11/2016 10:56

Reeducação alimentar é o primeiro passo para emagrecer com saúde

Ao contrário das dietas restritivas, a reeducação alimentar garante hábitos saudáveis.

POR

Redação

  • +A
  • -A

Muito mais que uma dieta, a reeducação alimentar é uma maneira de incorporar hábitos saudáveis ao dia a dia. Apesar de requerer mais tempo para proporcionar o efeito desejado, ela é mais eficiente que outras propostas milagrosas, pois trabalha com o corpo e a mente.

Mudando o cardápio, você se torna uma pessoa mais saudável e, de quebra, perde peso. Conheça os objetivos, o funcionamento e em quanto tempo podem ser percebidos os benefícios desse hábito de alimentação.

reeducacao alimentar

Como funciona a reeducação alimentar?

O objetivo principal da reeducação alimentar não é emagrecer, mas criar hábitos e cardápios que auxiliem no funcionamento do corpo. Como consequência, haverá a redução do peso e das medidas, mas sempre permitindo que o organismo absorva as quantidades corretas de nutrientes.

Dentro da reeducação alimentar, os nutricionistas prezam pela ingestão de, pelo menos, dois litros de água por dia e refeições de três em três horas. Os alimentos processados são deixados de lado ou consumidos esporadicamente. Incluem-se diariamente produtos orgânicos e comida natural.

Legumes devem ser ingeridos pelo menos uma vez ao dia, enquanto as frutas devem ser representadas em três variedades no cardápio diário. O café da manhã é considerado uma das refeições mais importantes e pode incluir pães, de preferência integrais, ou cereais.

Alimentos de preparo simples, como cozidos ou grelhados, são essenciais na reeducação alimentar. Além disso, refogados e assados também podem ser variações. Devem ser evitadas as frituras e os alimentos gordurosos.

Quanto tempo leva uma reeducação alimentar?

Ao reeducar-se na alimentação, você pode comer absolutamente tudo, sem grandes restrições. A receita está em dosar as porções e dar preferência para frutas, legumes e verduras em vez de comida industrializada, como refrigerantes, biscoitos recheados e salgadinhos, por exemplo.

Frituras, feijoada e outros alimentos que possam interromper o funcionamento saudável do intestino também são evitados.

Mudanças começam a ser percebidas já a partir do quarto dia. Maior disposição e energia são alguns dos benefícios da reeducação alimentar. Redução da ansiedade e das compulsões, além de melhora na sensação de bem-estar, são outras conquistas de quem se prontifica a mudar os hábitos alimentares.

Nutricionistas recomendam que seja feita uma alteração no cardápio semanalmente. Seguir controlando o que se está consumindo nas refeições é a chave. Não importa, nesse caso, se o almoço nunca é o mesmo, mas sim se a quantidade certa de nutrientes e vitaminas é ingerida e se as porções seguem um padrão cuidadoso para não exagerar.

Cada pessoa recebe um tratamento diferente, de acordo com idade, peso e objetivo. O nutricionista é o profissional que faz o acompanhamento durante todo o processo para garantir que o paciente esteja realmente seguindo uma alimentação equilibrada, sem exagerar em dietas ou em restrições.

Na reeducação alimentar, a pessoa conquista novos hábitos e garante saúde por um tempo muito maior. Pode demorar um pouco mais para que o processo mostre sua completa eficiência. As alterações orgânicas, no entanto, se mostram bastante duradouras, evitando o efeito sanfona.

E lembre-se: para emagrecer com saúde, é necessário aliar dieta e exercícios físicos.

Gostou das dicas de alimentação? Então deixe um comentário! E não esqueça de curtir nossa página no Facebook para ficar por dentro de todas as novidades do Vivo Mais Saudável.

TAGS
alimentação balanceada
dieta saudável
nutricionista
hábitos alimentares

Comentários

PUBLICIDADE

PUBLICIDADE

SERVIÇOS PARA VOCÊ