Dietas

19/03/2015 04:19 - Atualizado em 05/12/2016 03:24

Quantidade de açúcar nos alimentos pode surpreender você

O excesso de açúcar nos alimentos provoca problemas como obesidade e diabetes.

POR

Redação

  • +A
  • -A

Você sabe qual é a quantidade de açúcar nos alimentos que consome? Será que eles ultrapassam o limite recomendado pela Organização Mundial da Saúde?

Ter atenção a esses dados e saber a resposta para essas perguntas pode evitar o desenvolvimento de problemas como obesidade e diabetes. Controlar a ingestão de açúcar é fundamental para se manter saudável. Acompanhe o comparativo e surpreenda-se.

acucar nos alimentos

Quantidade de açúcar nos alimentos

Existem vários tipos de açúcar nos alimentos, como sacarose, glicose e frutose. Eles estão presentes na composição do açúcar de mesa, no mel, nos sucos e polpas de frutas ou adicionados a produtos industrializados. Esses últimos são os mais perigosos, pois muitos possuem altas concentrações da substância, até mesmo os alimentos que não são doces.

A quantidade de açúcar nos alimentos industrializados é elevada e, por isso, o consumo deve ser moderado. Veja alguns exemplos de produtos ricos no componente.

- Uma colher de ketchup contém cerca de 4g de açúcar

- Uma lata de refrigerante contém até 42g

- Um pote de iogurte contém 17g do ingrediente

- Quatro biscoitos recheados somam 18g de açúcar

- Um copo de leite fermentado tem 13g

- Um copo de suco de uva de caixinha (néctar) contém 16g

- Três colheres de sopa de achocolatado em pó levam 28g

- Isso é o mesmo que duas balas de caramelo: 28g

- Uma barra de chocolate ao leite contém 49g de açúcar

- Já o chocolate branco contém mais 56g

- A lata de leite condensado é a campeã, com 182g da substância.

acucar nos alimentos

Perigos do excesso de açúcar nos alimentos

No início de 2015, a Organização Mundial da Saúde (OMS) divulgou uma redução na recomendação do consumo diário de açúcar.

Anteriormente, o índice recomendado era de 10% da ingestão energética total. Já a nova proposta indica que as pessoas reduzam para menos de 5%, o que equivale a aproximadamente 25g, ou 100 das 2 mil calorias diárias recomendadas para um adulto.

Com a mudança, a OMS busca reduzir problemas de saúde pública que tenham como principal causa o excesso do consumo de sacarose.

Segundo a Organização, o açúcar presente naturalmente em frutas, verduras, legumes e leite fresco não deve ser contabilizado na restrição. Sendo assim, o índice recomendado corresponde apenas ao açúcar nos alimentos industrializados.

Esses alimentos tornam a refeição rica em calorias e pobre em nutrientes, aumentando o risco de problemas como cáries, sobrepeso, obesidade e diabetes. Uma comprovação de que o consumo de açúcar está cada vez maior - e os malefícios, também - é o índice de crianças e adolescentes obesos, que aumentou 240% no Brasil nos últimos 20 anos.

Outro problema causado pelo descontrole da alimentação é a sobrecarga no pâncreas, órgão responsável pela produção de insulina. O consumo elevado de açúcar dificulta o controle dos níveis de glicose no sangue, causando diabetes tipo 2. A doença pode levar ainda a complicações em várias partes do corpo, como olhos, rins e circulação sanguínea.

Gostou das dicas de alimentação? Então deixe um comentário! E não esqueça de curtir nossa página no Facebook para ficar por dentro de todas as novidades do Vivo Mais Saudável.

TAGS
açúcar
calorias
valor energético
glicose

Comentários

PUBLICIDADE

PUBLICIDADE

SERVIÇOS PARA VOCÊ