Dietas

19/03/2015 01:32 - Atualizado em 30/11/2016 03:14

Jejum prolongado não é a melhor maneira de emagrecer

O jejum prolongado pode causar dores de cabeça, fraqueza e diminuição da imunidade.

POR

Redação

  • +A
  • -A

Ficar sem comer é o grande mito do emagrecimento. Causando perda de massa magra, a prática do jejum prolongado traz sintomas desagradáveis, como fraqueza, dores de cabeça, alterações no humor e até mesmo maior suscetibilidade a doenças.

Com a prática, os níveis de insulina do corpo diminuem. A partir desse momento, o organismo começa a utilizar o glicogênio, polissacarídeo encontrado no fígado e nos músculos. É ele que vai garantir a produção de glicose, ou seja, a energia necessária para as atividades do dia.

Após um jejum prolongado, o corpo começa a procurar nos músculos as proteínas necessárias para a criação da glicose. Assim, a pessoa vai perdendo massa magra e imunidade. Conheça mais sobre os riscos desse hábito.

jejum prolongado

Perigos do jejum prolongado

Famoso em blogs de celebridades fitness, o aeróbico em jejum, ou AEJ, tornou-se popular. A prática envolve exercícios realizados durante a manhã, sem o consumo de nenhum tipo de alimento ou bebida. A promessa é de gasto de calorias e diminuição da gordura corporal, mas isso vem rendendo discussões entre nutricionistas e educadores físicos.

Ao acordar, o nível de açúcar no sangue da pessoa está baixo. Por conta disso, os aeróbicos leves, como caminhadas lentas por um pequeno período, podem garantir a queima de gordura e o emagrecimento. Porém, é importante lembrar que, em alguns casos, a prática pode causar tontura e enjoos.

Para evitar a perda de massa magra, que pode ser destruída junto com a gordura, você deve tomar um suco ou aproveitar os benefícios de uma fruta. Os suplementos indicados por nutricionistas também podem ser consumidos no pré-treino do aeróbico.

O indivíduo que adere ao jejum prolongado pode sentir fraqueza, dores de cabeça, inchaço, alterações do humor e mau hálito. Também podem aparecer problemas como anemia e imunidade baixa, que levam ao desenvolvimento de doenças mais graves.

O que realmente emagrece?

Emagrecer com saúde, tarefa que demanda mudanças no cardápio e muita paciência, é a forma correta de garantir a perda do peso. Para quem está acostumado com dietas que envolvam jejum prolongado, as refeições de três em três horas podem até causar desconfiança, mas são a melhor saída.

Se você adora apostar nas dietas da moda, geralmente restritivas e com poucas refeições, coloque em sua cabeça: isso não é saudável. O jejum, além de causar mal-estar, pode ser o responsável pelo efeito sanfona.

Para emagrecer e garantir a estabilidade do peso, você deve contar com o apoio de um nutricionista. Durante a reeducação alimentar, diferentes cardápios serão criados especialmente para suas necessidades. Isso garante o fim do jejum prolongado e o início do consumo de alimentos saudáveis, ricos em substâncias benéficas.

Gostou das dicas de alimentação? Então deixe um comentário! E não esqueça de curtir nossa página no Facebook para ficar por dentro de todas as novidades do Vivo Mais Saudável.

TAGS
jejum
reeducação alimentar
massa magra
emagrecer

Comentários

PUBLICIDADE

PUBLICIDADE

SERVIÇOS PARA VOCÊ