Dietas

08/08/2015 10:05 - Atualizado em 02/01/2017 12:14

Fitoesteróis ajudam a combater o colesterol ruim

O único cuidado na hora de consumir é evitar as gorduras hidrogenadas.

POR

Redação

  • +A
  • -A

Os fitoesteróis são moléculas de origem vegetal que regulam a fluidez e a permeabilidade da membrana celular das plantas. A estrutura química se assemelha ao colesterol animal. Por isso, o consumo dessas substâncias tem função importante na redução da hipercolesterolemia, o popular colesterol alto do sangue.

Os fitoesteróis tomam o lugar que o colesterol ocuparia para conseguir ser absorvido pelo intestino – ele não consegue passar da parede intestinal para a corrente sanguínea e é eliminado por meio das fezes. Saiba mais sobre os benefícios e veja como consumir esses esteróis de maneira saudável.

Esteróis e estanóis

Os fitoesteróis podem ser classificados em duas categorias: esteróis e estanóis. Entre os esteróis, o beta-sitosterol, o campesterol e o estigmasterol são encontrados em óleos vegetais, amêndoas, amendoins, nozes, semente de girassol, canola, soja, abacate, grãos de cereais, feijões e em alguns legumes.

fitoesterois mulher comendo noz

Já o estanol é produzido artificialmente por hidrogenação do esterol. O sitostanol, o campestanol e o colestanol são os mais conhecidos. Cremes vegetais - como é o caso das margarinas -, iogurtes e outras bebidas lácteas são enriquecidos com essas substâncias.

Estudos recentes chegaram à conclusão de que o efeito é mais eficaz se esses alimentos forem consumidos três vezes ao dia. A ingestão regular de dois gramas de fitoesteróis pode reduzir entre 10% e 15% o colesterol ruim, sem alterar os níveis do considerado bom.

Uma pesquisa realizada em São Paulo e publicada nos Arquivos Brasileiros de Cardiologia avaliou o efeito da margarina enriquecida com ésteres de fitoesterol na dieta de pacientes que apresentavam aumento dos níveis de colesterol. No período de dois meses, alguns integrantes do grupo ingeriram 2,8 gramas de fitoesterol por dia.

Nesses pacientes, foi observada a diminuição de 10% do colesterol total e de 12% do ruim. A redução foi maior nas pessoas que tinham colesterol alto. O considerado bom permaneceu estável em todos os casos.

Fitoesteróis têm poder anti-inflamatório

Novas pesquisas também relatam propriedades imunomoduladoras, anticancerígenas e anti-inflamatórias dos fitoesteróis. O beta-sitosterol protege o organismo dos cânceres de cólon, próstata e mama.

As moléculas vegetais são incorporadas à membrana celular humana, alterando sua fluidez e inibindo a atividade de enzimas e vias que levam ao crescimento do tumor. Além disso, estimulam a autodestruição das células cancerígenas.

Outra função clínica dos fitoesteróis é o combate à hiperplasia prostática benigna em homens. O consumo diário de beta-sitosterol reduz significativamente os sintomas clínicos da doença – infecções, dor e dificuldade ao urinar.

Mas especialistas também apontam para riscos à saúde cardiovascular. Apesar de reduzir o colesterol, a ingestão de alguns alimentos com fitosteróis  pode aumentar o risco de problemas no coração.

Margarinas, batatas fritas, biscoitos, bombons, pipocas e bolos têm gordura hidrogenada, que consumida em excesso, provoca o acúmulo de placas nas artérias, causando derrames e ataques cardíacos.

Portanto, a recomendação é sempre preferir produtos naturais. Uma alimentação balanceada e a visita regular ao médico contribuem para uma vida mais saudável.

Gostou das dicas de alimentação? Deixe um comentário! E continue de olho no Vivo Mais Saudável para conferir novidades de saúde e bem-estar.

TAGS
oleaginosas
câncer
óleos vegetais
colesterol alto

Comentários

PUBLICIDADE

PUBLICIDADE

SERVIÇOS PARA VOCÊ