Dietas

05/07/2014 10:30 - Atualizado em 03/12/2016 11:24

Estudo aponta que teoria sobre a dieta do tipo sanguíneo não é válida. Saiba mais

Pesquisadores garantem que teoria da dieta do tipo sanguíneo está errada.

POR

Redação

  • +A
  • -A

Pesquisadores da Universidade de Toronto, no Canadá, derrubaram neste ano a teoria que envolve a dieta do tipo sanguíneo, programa de reeducação alimentar que conquistou adeptos em todo o mundo.


Ciência não comprova dieta do tipo sanguíneo

dieta-do-tipo-sanguineoFoto: Shutterstock

Segundo a teoria, as necessidades nutricionais de um indivíduo variam de acordo com seu tipo sanguíneo. Para os estudiosos canadenses, no entanto, esse entendimento não é válido. Sua pesquisa não identificou nenhuma evidência que apoie a teoria da dieta do tipo sanguíneo.

Conforme o estudo, a maneira como um indivíduo reage a qualquer dieta não tem relação com o seu tipo de sangue. Há relação, contudo, com a sua capacidade de manter uma alimentação com baixa ingestão de carboidratos e, substancialmente, vegetariana.


A origem da dieta do tipo sanguíneo

A teoria que cerca a dieta do tipo sanguíneo ganhou destaque no livro “Eat Right for Your Type”, de autoria de Peter D’Adamo. Basicamente, ela sugere que existem alimentos que estimulam a perda de peso em um indivíduo, dependendo do seu tipo de sangue.

A promessa de perda de até seis quilos em um mês levou o livro a se tornar um best-seller, traduzido para 52 idiomas e com 7 milhões de cópias vendidas.

Outros supostos benefícios indicavam que as pessoas que aderissem à dieta do tipo sanguíneo melhorariam a sua saúde, diminuindo o risco de doenças crônicas, como as que afetam o sistema cardiovascular.


Como é a dieta do tipo sanguíneo

Segundo o proposto pela dieta do tipo sanguíneo, pessoas do grupo sanguíneo O, têm dificuldade em digerir a lactose do leite e seus derivados. Já as pessoas do grupo A deveriam evitar o consumo de carne vermelha.

Para o grupo AB, é ainda pior: poucos são os tipos de carnes tolerados. Por fim, indivíduos de tipo sanguíneo B tem no frango o grande vilão do emagrecimento.

Em linhas gerais, a dieta proposta divide os alimentos em três categorias: benéficos, neutros e nocivos. Confira informações sobre cada um deles:

- Benéficos: alimentos protetores do organismo, cuja ingestão deve ser diária. São capazes de prevenir e até tratar doenças, além de favorecer a perda de peso.

- Neutros: não são nada além do que um alimento sem impactos na saúde. Como não fazem bem e nem mal à saúde, a frequência do seu consumo não importa.

- Nocivos: alteram o equilíbrio do organismo e devem ser eliminados do cardápio. São alimentos capazes de diminuir o ritmo do metabolismo e aumentar do peso, além de provocar enxaqueca, má digestão e mudar a produção da insulina, contribuindo para formar estoques de gordura.


Pesquisa derruba a dieta do tipo sanguíneo

Durante a pesquisa canadense, foi descoberto que as associações observadas entre as dietas de cada um dos quatro tipos de sangue (A, B, AB e O) e os marcadores de saúde são independentes do tipo sanguíneo da pessoa, frustrando a dieta do tipo sanguíneo.

Apesar destes resultados, não se pode afirmar categoricamente que a dieta do tipo sanguíneo não seja benéfica, uma vez que as dietas em geral são saudáveis, pois a maioria valoriza frutas e vegetais, em detrimento de carboidratos e de alimentos processados.

Os resultados indicam que a dieta do tipo sanguíneo pode ser eficaz para determinadas pessoas, embora isto em nada tenha a ver com o seu tipo de sangue.

Gostou do texto ? Deixe seu comentário e compartilhe sua experiência! 

Comentários

PUBLICIDADE

PUBLICIDADE

SERVIÇOS PARA VOCÊ