Dietas

01/10/2014 09:17 - Atualizado em 09/12/2016 01:20

Entenda os efeitos do uso do hormônio HCG para emagrecer

Eficácia do hormônio HCG para emagrecer ainda não tem comprovação científica.

POR

Redação

  • +A
  • -A

Se a obesidade já é considerada caso de epidemia mundial, a luta contra a balança segue o mesmo caminho. Em uma sociedade que busca soluções instantâneas para seus problemas, as pessoas procuram por métodos mágicos que resolvam o excesso de peso de uma hora para outra. Com isso, surgiu a ideia de utilizar o hormônio HCG para emagrecer. Mas será que funciona?

hcg-para-emagrecer

Estudo sobre o HCG para emagrecer

O HCG, sigla em inglês para gonadotrofina coriônica humana, é um hormônio produzido pelo corpo durante a gestação – e, por isso, é conhecido como o hormônio da gravidez. Ele pode ser detectado no sangue e na urina e envia ao cérebro a informação de que é preciso utilizar as reservas de gordura para enviar nutrientes ao útero e dar energia para que o feto se desenvolva.

A ideia de utilizar o HCG para emagrecer começou a ser discutida há cerca de 60 anos, quando um médico conhecido como Dr. Simeons lançou um estudo intitulado “A ação da gonadotrofina coriônica nos obesos”. A pesquisa foi lançada na revista Lancet, renomada no meio da medicina. A ideia do estudo era provar que o hormônio facilitaria a perda de peso sem afetar a massa muscular do paciente.

Os participantes do grupo que testou a eficácia do HCG para emagrecer aplicavam injeções diárias do hormônio, que eram combinadas com uma dieta altamente restritiva, que permitia a ingestão de apenas 500 calorias por dia. Os resultados do estudo apontavam para o real funcionamento da substância no emagrecimento, já que os testados tiveram uma perda significativa de peso.

Mas outras pesquisas seguiram a apresentada por Simeons e esses novos estudos não apresentaram nenhuma influência do HCG no emagrecimento. A teoria levantada é de que os obesos estudados na pesquisa de Simeons perderam peso devido à dieta restritiva e não ao uso do hormônio. “O HCG não é melhor que placebo em manter a massa magra e reduzir a fome”, afirma o endocrinologista Mateus Severo.

HCG para emagrecer: Quais são os efeitos?

O problema é que muitas pessoas usam como base o primeiro estudo sobre a aplicação do HCG para emagrecer e não levam em consideração todo o conhecimento que veio após essa pesquisa. O produto é um hormônio e, por isso, mexe diretamente no funcionamento de muitas áreas do corpo, como o sistema nervoso e sistema cardiovascular. A dieta do HCG pode trazer um alto risco de vida a quem segue.

A literatura médica começa a apontar a possível ligação do uso do HCG para emagrecer com casos de trombose. O uso das cápsulas do hormônio para a perda de peso não é aprovado pelo governo e os médicos que indicam o tratamento podem sofrer diversos tipos de penalizações, até mesmo a cassação do direito de exercer a profissão, pois infringem as leis nacionais e o estatuto da medicina.

Como a dieta utilizada no tratamento do HCG restringe muitos alimentos, a energia que o corpo possui para funcionar é baixíssima. 500 calorias por dias não são suficientes nem mesmo para o funcionamento do cérebro. Aplicar um hormônio de forma indevida em condições como essa pode ser letal. Dores de cabeça, coágulos sanguíneos, depressão, tonturas e desmaios são apenas alguns dos efeitos do tratamento.

É importante esclarecer que o HCG é muito benéfico em tratamentos de fertilidade, mas não deve ser utilizado para outros fins. Também é preciso ressaltar que não há nenhum tipo de mágica para o emagrecimento. Somente a combinação de uma dieta saudável e balanceada com a prática de exercícios físicos é que permite a perda de peso.

Gostou das nossas dicas sobre o uso do HCG para emagrecer? Então deixe um comentário e acompanhe nossa página no Facebook para ficar ligado em todas as novidades do Vivo Mais Saudável.

TAGS
hormônios
dieta
perda de peso

Comentários

PUBLICIDADE

PUBLICIDADE

SERVIÇOS PARA VOCÊ