Dietas

29/01/2015 12:23 - Atualizado em 05/12/2016 10:30

Dieta japonesa: Saiba os perigos da busca pelo corpo perfeito

A dieta japonesa é restrita e promete diminuir até oito quilos em uma semana. Tenha cuidado.

POR

Redação

  • +A
  • -A

A dieta japonesa conta com um cardápio restrito: apenas café da manhã, almoço e jantar. Conhecida por ser a dieta que garante a perda de até oito quilos por semana, essa opção de cardápio pode causar problemas à saúde. Confira algumas dicas para melhorar a sua alimentação.

dieta japonesa

Cardápio da dieta japonesa

Assim como toda e qualquer dieta que promete resultados rápidos, a dieta japonesa não é aconselhada por nutricionistas. Antes de se submeter a mudanças, converse com um profissional e veja quais serão os benefícios e malefícios da substituição do seu cardápio atual.

Confira como funciona a dieta:

Segunda-feira

Café da manhã – café ou chá com adoçante

Almoço – dois ovos cozidos com sal e verduras

Jantar – um bife grande e salada de pepino e alface.

Terça-feira

Café da manhã – café ou chá com adoçante e um biscoito de água e sal

Almoço – verduras, frutas e um bife grande

Jantar – apenas presunto à vontade.

Quarta-feira

Café da manhã – café ou chá com adoçante e um biscoito de água e sal

Almoço – dois ovos cozidos, salada e tomate à vontade

Jantar – salada de repolho, cenoura e chuchu à vontade.

Quinta-feira

Café da manhã – café ou chá com adoçante e um biscoito de água e sal

Almoço – um ovo cozido, cenoura crua ou cozida à vontade e uma fatia de queijo mussarela

Jantar – salada de fruta à vontade e um iogurte natural.

Sexta-feira

Café da manhã – café ou chá com biscoito de água e sal

Almoço – tomate à vontade e filé de peixe frito

Jantar – bife e salada de frutas à vontade.

Sábado

Café da manhã – café ou chá com biscoito de água e sal

Almoço – frango assado à vontade

Jantar – dois ovos cozidos com sal.

Domingo

Café da manhã – café ou chá com biscoito de água e sal

Almoço – um bife grande e frutas à vontade

Jantar – cardápio livre, dentro das opções do regime.

Após finalizar a dieta japonesa, tente manter um cardápio saudável e regrado. Por ser muito restrita, não é uma boa ideia mantê-la por mais tempo.

A falta de carboidratos, vitaminas e minerais pode causar problemas à saúde. Lembre-se de visitar o nutricionista constantemente, verificando os possíveis ajustes que podem ser feitos.

Dieta japonesa: arigatô e sayonara

Conscientize-se que a perda de peso é um processo lento e satisfatório, em que você exclui alimentos lentamente para não causar o efeito sanfona. A dieta japonesa é uma das dietas menos indicadas para quem deseja perder peso com saúde e garantia de sucesso.

Jamais recorra a regimes radicais sem orientação profissional. Lembre-se que a sua saúde é importante e que o emagrecimento acontece com o tempo de esforço.

Gostou das dicas? Então deixe um comentário! E não esqueça de curtir nossa página no Facebook para ficar por dentro de todas as novidades do Vivo Mais Saudável.

TAGS
alimentação saudável
dieta restritiva
riscos
cardápio

Comentários

PUBLICIDADE

PUBLICIDADE

SERVIÇOS PARA VOCÊ