Dietas

14/07/2014 07:00 - Atualizado em 08/12/2016 02:29

Dieta glúten free: confira indicações, benefícios e sugestões de cardápio

Dieta glúten free é usada por quem busca uma vida saudável e também perder peso.

POR

Redação

  • +A
  • -A

O glúten é um dos vilões da vez na nutrição. Tem sido excluído do cardápio de muitas pessoas que sequer possuem intolerância a essa substância. É a chamada dieta glúten free, usada por quem busca uma vida saudável e, é claro, o emagrecimento.

O que é a dieta glúten free

O glúten está mais frequentemente associado ao pão branco, mas é usado na preparação de uma série de outros alimentos, como biscoitos, massas, bolos e outros. Mas é possível adotar uma dieta glúten free sem sofrer, pois já há no mercado muitos produtos livres dele.

dieta-gluten-free

Foto: Shutterstock

O glúten é uma proteína, que se encontra em cereais usados na produção dos alimentos listados anteriormente, como trigo, centeio, malte, aveia e cevada. Em contato com a mucosa do intestino, o glúten forma uma espécie de “cola”.

Com o seu consumo em excesso, vai se acumulando e pode acarretar em dificuldades na absorção de alguns nutrientes essenciais, que fica a cargo justamente daquela região do intestino. O resultado disso são vários sintomas desconfortáveis e problemas de saúde diversos.

Há também muita gente que desenvolve alergias e lesões de pele por intolerância a essa proteína - e algumas dessas pessoas nem tomam conhecimento disso. Há também o problema da hipersensibilidade ao glúten. Seus portadores não podem comê-lo de jeito nenhum, pois possuem a chamada doença celíaca.

Pessoas com essa condição sofrem danos no intestino que impedem a realização normal do processo digestivo. Essa dificuldade cessa quando o glúten é excluído da dieta.

Além disso, o excesso de glúten reduz a produção de serotonina, hormônio que está relacionado com a sensação de bem-estar. Portanto, a dieta glúten free é recomendada por quem sofre de depressão também.

Benefícios e riscos da dieta glúten free

Tendo em vista essas particularidades, a dieta glúten free é essencial para quem tem intolerância à proteína ou sofre da doença celíaca. Mas para quem está acima do peso também é uma boa.

Como o nosso organismo não consegue “quebrar” o glúten, fragmentos dele passam pela corrente sanguínea e provocam uma resposta inflamatória, que contribui para a obesidade. A retirada do glúten da dieta do dia a dia reduz o inchaço, além de normalizar o funcionamento do intestino, diminuir sintomas tais como gases, desconforto abdominal e outros.

Mas atenção: consulte sempre um nutricionista antes de aderir à dieta glúten free. Muitos não aprovam a sua retirada indiscriminada do cardápio, a não ser que haja um quadro clínico de intolerância ou sensibilidade. Para os obesos, mais essencial do que cortar o glúten é reduzir a quantidade de calorias diárias consumidas.

Exemplo de cardápio

- Café da manhã: um copo de suco verde, um pão de queijo sem glúten e uma fatia de mussarela de búfala.

- Lanche da manhã: uma fatia de melancia, duas amêndoas e uma castanha-do-pará.

- Almoço: um prato de salada de manjericão fresco e tomate picado sem sementes, temperado com azeite extra virgem, aceto balsâmico e sal; uma porção de macarrão de arroz com brócolis e um filé pequeno de carne magra grelhada.

- Lanche da tarde: uma banana amassada coberta com canela em pó.

- Jantar: um prato de sopa de mandioquinha e cenoura batida, com 2 colheres de sopa de biomassa de banana verde; um prato de salada de chuchu com cebola.

E aí, gostou do texto ? Então deixe seu comentário e compartilhe sua experiência!

Comentários

PUBLICIDADE

PUBLICIDADE

SERVIÇOS PARA VOCÊ