Dietas

18/07/2014 06:30 - Atualizado em 04/12/2016 12:08

Dieta de proteínas faz bem? Veja como adotar

Dieta de proteínas é adotada na musculação para acelerar hipertrofia.

POR

Redação

  • +A
  • -A

Quem pratica regularmente musculação costuma adotar um cardápio de refeições rico em proteínas, pois são elas que garantem a reconstrução muscular que garante a hipertrofia – aumento nos músculos –, objetivo do exercício. Mas será que este tipo de disciplina alimentar, a dieta de proteínas, faz bem para o organismo?

Como funciona a dieta de proteínas

Foto: Shutterstock

Foto: Shutterstock

Mas a dieta de proteínas tem sido usada por bastante gente que deseja uma perda de peso de maneira rápida, saudável e fácil. Isso acontece porque os alimentos priorizados nessa dieta têm propriedades termogênicas, ou seja, aceleram o metabolismo, fazendo o organismo queimar mais gorduras e dando uma maior sensação de saciedade à fome.

Além do consumo de alimentos mais comuns no nosso cardápio diário – como frango, feijão, peixes, laticínios com pouca gordura, carne vermelha e clara de ovo –, a dieta de proteínas também pode ser feita com a utilização de suplementos como barras de proteína. É importante que você sempre consulte um nutricionista antes de adotar esse tipo de hábito por conta própria, pois ele saberá lhe orientar sobre as quantidades mais seguras de alimentos para que não ocorra uma deficiência nutricional.

Vantagens e desvantagens da dieta de proteínas

As principais vantagens da dieta de proteínas são que, quando ingerimos mais alimentos ricos em proteínas, nosso corpo tende a queimar mais energia, acelerando a queima de gorduras localizadas. Ela é ótima para, além da manutenção da massa magra, dar firmeza à pele. Os alimentos que a compõem privilegiam as proteínas das carnes, do ovo, leite e derivados, que são de fácil absorção.

Entre as possíveis desvantagens que a dieta de proteínas oferece está o risco de desidratação. Ela também pode causar dores de cabeça, náuseas, fraqueza e tontura. Pessoas que possuem problemas nos rins devem evitá-la. Como a dieta baseia-se em uma grande redução na quantidade de carboidratos ingeridos, o seu corpo pode ficar carente de energia, podendo causar fraqueza e indisposição.

Alimentos

Carne branca, salmão, frutos do mar, queijo cottage, requeijão, carne vermelha magra, proteína em pó de soro de leite e clara de ovo são ótimas fontes de proteínas com baixo teor de gordura, que podem ser consumidos em grande quantidade na dieta de proteínas. Entre as frutas, as sugestões são o morango, a melancia, a banana, a laranja, o figo e damasco. 

Alimentos que devem ser evitados são a água de coco, refrigerantes, arroz, macarrão, mandioca, pão, milho, bolachas, batata, bolos e outros tipos de doces como chocolates e balas.

Sugestões

Para o café da manhã, você pode comer ovos, chá de ervas, bacon, salsicha, presunto, requeijão, aveia, salame e iogurte natural com linhaça.

No lanche da manhã, as opções são uma xícara de chá mate, uma barra de cereal, iogurte natural com linhaça, uma banana ou uma castanha de caju.

No almoço, alimente-se com carne vermelha magra, peixe, frango ou carne de porco, e também com um ovo. Sopa de lentilha também é uma ótima fonte de proteínas.

Na janta, podem ser consumidos os mesmos alimentos do almoço. Mas lembre-se: à noite, pegue leve nas carnes para que isso não prejudique o seu sono. Convém acrescentar saladas para que você não coma tantos alimentos pesados. Bons vegetais para a dieta de proteínas são o brócolis, espinafre, couve-flor e alface.

E aí, gostou das dicas ? Deixe seu comentário e compartilhe sua experiência!

Comentários

PUBLICIDADE

PUBLICIDADE

SERVIÇOS PARA VOCÊ