Dietas

01/04/2016 11:00 - Atualizado em 02/12/2016 09:32

Dieta das 5 mordidas: Conheça esse regime polêmico

Criada para pacientes que realizaram cirurgia de redução de estômago, dieta virou moda.

POR

Redação

  • +A
  • -A

A busca pelo emagrecimento a qualquer custo pode levar a uma alimentação restritiva e pouco saudável. É o caso, por exemplo, da dieta das cinco mordidas.

Criado pelo médico Alwin Lewis, o regime foi pensado para pacientes que fizeram a cirurgia de redução do estômago. Porém, devido à facilidade para se perder peso rapidamente, ele está virando moda também em não operados, que buscam diminuir medidas e eliminar gordurinhas.

casal dá mordidas em maçãs

Como funciona a dieta das 5 mordidas

A dieta das cinco mordidas é um regime muito restritivo, que alterna diversos períodos de jejum. Em almoços e jantas, devem-se morder apenas cinco vezes os alimentos escolhidos. Já nos lanches intermediários, basta apenas uma abocanhada.

Tudo deve ser mastigado lentamente. Uma grande quantidade de líquidos, de preferência água, deve ser ingerida a fim de atingir o objetivo desejado. Juntamente com esses hábitos alimentares, a dieta das cinco mordidas também prevê a implementação de um complemento vitamínico na rotina.

Essa última medida se faz necessária porque esse regime não fornece todos os nutrientes que o corpo precisa, principalmente depois de longos períodos. O multivitamínico pode ser em balas ou em comprimidos.

Para Isabelle Zanoni, profissional membro da Associação Paulista de Nutrição (Apanutri), é por esses e outros motivos que a dieta promove um emagrecimento não saudável.

“Assim como qualquer outra dieta restritiva, ela pode promover a perda de peso, mas não levar em consideração as necessidades individuais das pessoas, muito menos aspectos da saúde, é a maneira errada de se conseguir emagrecer”, alerta a especialista.

Reeducação alimentar para emagrecer

O mais importante para quem procura emagrecer é cuidar também da saúde. Segundo Isabelle, a melhor alternativa nesses casos é promover a reeducação alimentar. Assim, é possível garantir a manutenção do peso após a perda.

A principal dica é procurar um nutricionista e uma equipe que trabalhe a implementação de novos hábitos alimentares e a mudança no estilo de vida. “A intervenção deve ser baseada no Guia Alimentar para a População Brasileira, que irá respeitar os gostos pessoais, além da individualidade bioquímica”, completa a membro da Apanutri.

Além de orientar sobre qual tipo de alimento comer, a publicação traz informações de como comer e preparar a refeição. Ainda, apresenta sugestões para enfrentar os obstáculos do cotidiano para manter um padrão alimentar saudável, como falta de tempo e inabilidade culinária.

Outras recomendações são o uso moderado de óleos, gorduras, sal e açúcar ao temperar e cozinhar alimentos e a ingestão limitada de alimentos processados - utilizando-os, preferencialmente, como ingredientes ou parte de refeições. Na hora da sobremesa, o ideal é preferir as caseiras, dispensando as industrializadas.

Fique atento também às circunstâncias que envolvem o ato de comer. Preste atenção na regularidade de horário: procure comer de três em três horas, em ambientes apropriados e, sempre que possível, com companhia.

Gostou das dicas para emagrecer com saúde? Então aproveite para compartilhar o artigo com seus amigos nas redes sociais! E não se esqueça de conferir outras novidades de bem-estar e nutrição aqui no Vivo Mais Saudável.

TAGS
dieta restritiva
carência nutricional
emagrecer
reeducação alimentar

Comentários

PUBLICIDADE

PUBLICIDADE

SERVIÇOS PARA VOCÊ