Dietas

07/09/2014 02:36 - Atualizado em 06/12/2016 08:09

Conheça os 7 riscos da dieta da proteína

Aumento da quantidade de gordura é um dos riscos da dieta da proteína.

POR

Redação

  • +A
  • -A

Uma dieta rica em proteínas é importante para ajudar na formação de massa muscular e no equilíbrio do PH do sangue, além de contribuir para o fortalecimento do sistema imunológico. As famosas dietas da proteína podem parecer adequadas num primeiro momento, já que o consumo de carboidratos (pães, massas, bolos) é substituído pelo de alimentos com altos níveis proteicos.

Mas um estudo americano (link em inglês) realizado por pesquisadores de universidades da Itália e dos Estados Unidos, publicado em março deste ano na revista Cell Metabolism, descobriu problemas relacionados à adoção das dietas prescritas por dois regimes conhecidos pelo foco no consumo da macromolécula e na redução dos carboidratos: Dr. Atkins” e “Paleolítico”.

Confira a seguir o que eles encontraram:

Os 7 riscos da dieta da proteína

1 - Câncer

Os adeptos de dietas ricas em proteína com idade entre 50 e 65 anos têm quatro vezes mais chances de morrer de câncer se comparados aos que comem alimentos proteicos com moderação. O risco se equivale ao do consumo de cigarro.

2 - Proteínas de origem animal

Pessoas que ingerem produtos de origem animal (carnes, ovos, leite e derivados) são as mais vulneráveis aos riscos da dieta da proteína. Elas estão mais expostas à possibilidade de câncer. Isso porque o incremento do consumo de proteínas tem relação com a maior produção do hormônio IGF-I, responsável por fazer que células saudáveis e doentes cresçam na mesma proporção.

3 – Proteínas de origem não-animal

Quem pensa que as proteínas de origem não-animal são menos nocivas está enganado. Alimentos como a margarina e a gordura vegetal, a exemplo de outras fontes proteicas, são capazes de provocar as doenças, mesmo que em menor porcentagem.

riscos da dieta da proteína

4 – Gordura

O consumo de proteínas em demasia aumenta a quantidade de gordura no metabolismo, o que pode prejudicar o fluxo sanguíneo nas artérias, ocasionando problemas no coração.

5 – Diabetes

O desenvolvimento de diabetes é mais uma possibilidade descrita na lista de riscos da dieta da proteína. Suspeita-se que quem se excede nas proteínas em detrimento dos carboidratos têm até três vezes mais chances de sofrer com a doença.

6 – Cansaço

Priorizar a proteína e abdicar do carboidrato pode levar a queixas de cansaço, exaustão e fadiga. A carência de energia terá como causa a não ingestão de alimentos como arroz, pães e farináceos em geral. Como a falta de ânimo é de origem orgânica, a prática de atividades físicas, especialmente a de esportes de alto desempenho, passa a ter de ser descartada.

7 – Prazo de validade

Não se trata de item a ser enquadrado nos riscos da dieta da proteína, mas a dificuldade em manter a dieta focada às carnes e gorduras é um dos desafios frequentemente relatados pelas pessoas que mantêm essa disciplina alimentar. Calcula-se que o tempo máximo que uma pessoa possa aderir ao regime sem desencadear grandes danos à saúde compreenda de três a cinco dias. Períodos superiores a este podem desregular o metabolismo e impulsionar complicações à saúde.

Driblando os riscos da dieta da proteína

A solução para não se expor aos riscos da dieta da proteína, segundo nutricionistas, é não abandonar nenhum grupo alimentar e adequar a ingestão diária de cada macronutriente. De acordo com os especialistas, adotar uma dieta balanceada com variadas fontes nutricionais produz resultados mais satisfatórios e duradouros à saúde.

"Não existe problema em aumentar as proteínas da dieta desde que isso seja feito com orientação nutricional específica. Basta ficar bem atento à ingestão de água, pois a dieta com muita proteína exige maior ingestão de líquidos para aumentar o aumento da excreção pela urina", explica a nutricionista Renata Rodrigues de Oliveira.

Ou seja, se você quiser alterar seu cardápio e investir em uma dieta com maior quantidade de proteínas, faça antes uma visita a um nutricionista e descubra a melhor maneira de atingir seus objetivos, sejam eles de saúde ou forma física.

E você, curte nossas dicas de alimentação? Então deixe um comentário! E não esqueça de ficar ligado na nossa página no Facebook para receber todas as novidades do Vivo Mais Saudável.

TAGS
proteínas
saúde
alimentação
dieta

Comentários

PUBLICIDADE

PUBLICIDADE

SERVIÇOS PARA VOCÊ