Dietas

09/06/2014 09:00 - Atualizado em 08/12/2016 05:05

Chocolate saudável? Alfarroba combate colesterol e gorduras localizadas

Alfarroba é excelente alternativa para os intolerantes à lactose.

POR

Redação

  • +A
  • -A

Você já ouviu falar no chocolate de alfarroba? Ao contrário do chocolate feito de cacau, não possui glúten e lactose. Tem sido chamado também de “chocolate saudável”, por apresentar muitas vantagens para a saúde se comparado ao chocolate tradicional.

Alfarroba x cacau

Como a alfarroba é naturalmente doce, a fabricação de barras de chocolate com ela não necessita da adição de açúcar. A alfarroba pode ser encontrada em casas de produtos naturais, na forma de pó, bombons e barras semelhante às de chocolate comum.

Foto: Shutterstock

Foto: Shutterstock

O pó de alfarroba tem grande diferença em relação ao de cacau, em relação ao conteúdo de açúcar e gordura. O cacau, com o qual é feito o chocolate tradicional, possui até 23% de gordura e 5% de açúcar. A alfarroba, por sua vez, tem 0,7% de gordura e um alto teor de açúcares naturais (sacarose, glicose e frutose), em torno de 38 a 45%. Também possui vitamina B1, que colaboradora para o bom funcionamento do sistema nervoso, músculos, coração e o raciocínio, e alto teor de vitamina B2, que extrai energia de gorduras e carboidratos no nosso corpo. Além disso, a alfarroba não possui agentes alergênicos ou estimulantes, como a cafeína e teobromina, que se encontram no cacau.

O que é a alfarroba

A alfarroba é uma vagem comestível, parecida em aparência com o feijão. Ela vem da alfarrobeira, uma árvore selvagem nativa da costa do Mar Mediterrâneo. Seu sabor é adocicado e, se extraído o pó ou farinha, derivado da polpa da vagem torrada e moída, temos aí um ótimo substituto ao cacau.

alfarroba também é utilizada em outros processos industriais, como na indústria cosmética, alimentar e farmacêutica, na qual é empregada na forma de espessante. Apesar de não ter sido tão difundida como o cacau na fabricação dos doces, a alfarroba já era usada por povos egípcios há mais de 5 mil anos. Na Europa, principalmente nos países ibéricos Espanha e recentemente em Portugal, ela tem sido acrescentada a várias receitas de doce

Composição química da alfarroba

Proteína bruta - 4,7%

Proteína digestível - 1,6%

Fibra bruta - 9,2%

Cinzas - 3,5%

Cálcio - 0,38%

Fósforo - 0,09%

Gordura - 0,6%

Açucares totais - 43,85% (glicose, sacarose e frutose).

Bolo simples de alfarroba

A receita abaixo é um exemplo de como você pode substituir o cacau pela alfarroba em uma receita deliciosa. Confira:

Ingredientes

- 2 ovos

- ½ xícara (chá) de óleo vegetal

- 1 pitada de sal

- 5 gotas de essência de baunilha

- 1 xícara de chá de açúcar 

- 1 e ½ xícara de chá de farinha de trigo

- ½ xícara de chá de aveia em flocos

- 2 a 3 colheres de sopa de alfarroba em pó

- 1 xícara de chá de leite desnatado 

- 1 colher de sopa de fermento químico em pó.

Modo de preparo

Bata os ovos, o óleo, o sal e a essência de baunilha de maneira que fiquem homogêneos. Adicione os outros integrantes e depois o fermento. Ponha a massa em uma forma untada e leve ao forno pré-aquecido a 200ºC. Deixe assando por 40 minutos ou até que, ao espetar um palito, este saia seco. 

Rendimento: 16 pedaços.

Calorias por porção: 200.

Se você gostou ou já conhecia as maravilhas do alfarroba, conte-nos sua experiência e deixe seu recado. 

Comentários

PUBLICIDADE

PUBLICIDADE

SERVIÇOS PARA VOCÊ