Dietas

15/10/2015 04:51 - Atualizado em 22/08/2016 12:08

Avalie os prós e contras da dieta da carne

Apesar de promover o emagrecimento, ela não deve ser mantida por muito tempo.

POR

Redação

  • +A
  • -A

A dieta da carne é um método mundialmente conhecido, criado pelo médico americano Robert Atkins. Também chamado de dieta da proteína, o cardápio aposta na substituição das porções de carboidratos por carnes magras.

Apesar dos benefícios apontados, esse tipo de dieta não deve ser mantido por mais de 30 dias. Entenda por quê.

mãos preparando dieta da carne

Entenda a dieta da carne

Os principais alimentos ricos em proteínas são as carnes. Em seguida, vêm ovo, leite e derivados, sementes, grão e cereais, além de algumas frutas e verduras. A dieta da carne propõe que a pessoa potencialize as porções de carnes magras no lugar de carboidratos, como massas e pães. Vale qualquer uma: bovina, de frango ou de peixe.

Sem os carboidratos, o corpo tende a ficar carente de energia. Assim, entra em processo de cetose. Isso significa que o organismo consumirá os estoques de gordura para gerar energia, o que estimula o emagrecimento.

Porém, é importante lembrar que o organismo precisa ter uma reserva mínima de gordura. É por isso que essa dieta não é indicada por longos períodos.

No cardápio da dieta da carne, as refeições da manhã são compostas basicamente por iogurte ou shake proteico, queijos magros e peito do peru. No almoço, sugere-se uma carne grelhada – filé ou peito de frango, por exemplo – acompanhada de salada verde à vontade.

No lanche da tarde, a pessoa pode optar por leite desnatado ou iogurte natural com duas colheres de sopa de whey protein. Já o jantar pode ser composto por uma omelete com legumes cozidos no vapor ou, então, por uma carne grelhada com salada de folhas verdes.

Saiba Mais
Contra os carboidratos: conheça a dieta low carb
Dietas proteicas: Descubra como elas funcionam
Sopa proteica favorece ganho de massa muscular

Reeducação alimentar é a melhor saída

A dieta da carne promove, de fato, a perda de gordura. Porém, para o bom funcionamento do organismo, o corpo também precisa da ingestão de lipídeos e de carboidratos. Fora isso, o consumo excessivo de proteínas pode trazer consequências desagradáveis à saúde, além de promover cansaço, desânimo e fadiga.

Se o seu objetivo é perder peso, o ideal é conversar com um nutricionista sobre seus objetivos. Um profissional pode lhe indicar um cardápio equilibrado e rico nos nutrientes essenciais, que promovam o emagrecimento de forma saudável.

Junto à dieta, a prática regular de atividades físicas colabora para os resultados. Procure exercícios aeróbicos como dança, ciclismo e corrida, sempre sob orientação de um personal trainer ou instrutor de academia.

Você já se submeteu a uma dieta milagrosa? Quais foram os resultados? Deixe um comentário e compartilhe a sua experiência com outros leitores do Vivo Mais Saudável!

TAGS
proteína
cetose
queimar gordura
dieta restritiva

Comentários

PUBLICIDADE

PUBLICIDADE

SERVIÇOS PARA VOCÊ