Alimentação Infantil

25/06/2015 02:37 - Atualizado em 29/12/2016 07:19

Saiba quando procurar um nutricionista infantil

Crianças com problemas alimentares se tornam adultos com saúde mais frágil.

POR

Redação

  • +A
  • -A

Seu filho está muito magrinho ou gordinho demais? Apresentou alergia a algum alimento? Ele se sente indisposto, cansado o tempo todo e não quer saber de brincar? Pode ser a hora de procurar um nutricionista infantil, o profissional da nutrição que ajuda a descobrir se os problemas da criança estão relacionados à alimentação.

O nutricionista atua em diferentes fases da vida da criança. Logo após o nascimento, ele pode indicar as primeiras papinhas e os melhores ingredientes para o cardápio do bebê. Mais para a frente, também identifica intolerâncias e doenças relacionadas à alimentação, como anemia. Por fim, é ele quem pode ajudar a salvar os pequenos da desnutrição e da obesidade.

Nutricionista infantil: Do nascimento à adolescência

Qualquer que seja a idade da criança, o nutricionista infantil é o profissional capacitado para lidar com a maioria de seus problemas alimentares. Geralmente, a alimentação começa a dar dor de cabeça aos pais logo que a criança troca a amamentação pelos alimentos pastosos, aos seis meses. É nesse período que as papinhas passam a fazer parte do cardápio.

nutricionista infantil

Entre os 2 e os 3 anos, ocorre a fase de mudança natural do apetite. Quando o filho rejeita os alimentos e quer escolher suas próprias refeições, os pais encontram dificuldade para elaborar o cardápio. Nesse caso, o nutricionista infantil tenta driblar essa dificuldade da criança e estabelecer uma rotina alimentar criativa e atrativa aos pequenos, sem comprometer a saúde.

Geralmente, os problemas alimentares mais comuns entre as crianças têm causas orgânicas, como dificuldades para deglutir e deficiências cardíacas. Além dessas, a origem pode ser comportamental, quando fazem birra para não comer. Esses transtornos podem causar impactos no desenvolvimento, alterações cognitivas e mudanças no sistema imunológico.

Sem ajuda de um nutricionista infantil, as crianças correm riscos de se tornarem adultos com maior propensão a problemas psicológicos e depressão. A bulimia e a anorexia, transtornos mais comuns entre os adolescentes, também levam a níveis reduzidos de desenvolvimento mental.

Nutricionista infantil ajuda a combater obesidade

Entre todos os problemas relacionados à alimentação das crianças, a obesidade ainda é o de maior preocupação e um motivo suficiente para recorrer ao nutricionista infantil.

Segundo dados do Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE), um terço das crianças no Brasil são obesas. No futuro, elas são o grupo de risco para diabetes, doenças cardiovasculares, depressão, ansiedade e câncer.

Nos Estados Unidos, os principais órgãos de saúde apontaram os derrames, os cânceres e as doenças cardíacas como principais causas de morte entre a população. Todas essas condições são predispostas pela obesidade.

Ainda na infância, é possível combater essa condição. Com auxílio de um profissional de nutrição, os pequenos são orientados a se reeducarem, consumindo menos produtos industrializados.

É necessário ensinar que frutas, legumes e verduras farão o adulto forte e saudável de amanhã. Os nutricionistas são capacitados a incluir no dia a dia das crianças os alimentos de uma maneira saudável, explicando a função de cada um e formas criativas de ingeri-los.

O que você faz para garantir um cardápio saudável para seu filho? Conte para nós! E aproveite para conferir outras dicas de alimentação infantil aqui no Vivo Mais Saudável.

TAGS
nutrição
alimentação infantil
desnutrição
obesidade

Comentários

PUBLICIDADE

PUBLICIDADE

SERVIÇOS PARA VOCÊ