Alimentação Infantil

18/08/2014 03:56 - Atualizado em 08/12/2016 12:26

Hora da papinha: O que é saudável oferecer ao seu filho

Buscar alimentos nutritivos e que estimulam os sentidos do bebê pode ser solução para a hora da papinha.

POR

Redação

  • +A
  • -A

A crença de que as comidas dos bebês precisam ser livres de tempero já caiu por terra há tempos. Cada vez mais, os pediatras encorajam as mães a prepararem pratos variados, com temperos naturais e gostinho de comida caseira. Você sabia que nesta fase os bebês adquirem boa parte dos hábitos alimentares que levarão para o resto da vida? Então, é importante caprichar na hora da papinha.

O que considerar na hora da papinha

Nem sempre as mães sabem o que dar para os filhos, e os pediatras nem sempre propõem soluções criativas quando o assunto é culinária. Portanto, na hora da papinha, é preciso estar atento ao fato de que os alimentos oferecidos aos bebês nessa fase recebem subdivisões. As papinhas ideias levam um representante de cada um destes grupos.

hora-da-papinha


5 informações para a hora da papinha

Conheça 5 dicas para acertar na alimentação do seu bebê.

1. Grupos alimentares

Os ingredientes ideais da dieta de um bebê são divididos em três grupos: energéticos, reguladores e protéicos. O primeiro é composto por por legumes e vegetais brancos, como batata, mandioquinha, batata doce e nabo. Os reguladores são as verduras, bem como vegetais e legumes coloridos, responsáveis pela cor dos pratos.

Os alimentos proteicos são aqueles ricos em proteínas, como as carnes e o feijão, responsáveis por agir diretamente na muscular das crianças, dando-lhes a firmeza necessária para caminhar e realizar outras atividades.

2. Preparação

A hora da papinha é um momento importante, pois é a partir dela que a criança desenvolverá hábitos como a deglutição e a mastigação. Os alimentos devem ser cozidos no vapor ou em uma panela com um pouco de água filtrada. Não liquidifique os ingredientes, apenas amasse-os com um garfo ou colher. Assim, o bebê precisará praticar os movimentos bucais para se alimentar.

3. Aos poucos

Com 6 meses é a idade em que um bebê deve sair de uma dieta exclusivamente láctea e começar a receber outros alimentos. Como os bebês não sabem do que gostam, é preciso introduzir um alimento de cada vez. Faça papinhas somente de um ingrediente e sirva ao bebê, para que ele assimile aquele sabor.

As crianças têm gostos muito mutáveis. Em um dia, determinada comida pode ser muito bem aceita, assim como, no dia seguinte, ela pode ser rejeitada pelo bebê. Não desista. Insista naquele alimento várias vezes até poder ter certeza de que o gosto da comida não agrada a criança.

4. Temperos

O sistema digestivo de uma criança não está preparado para receber as fortes cargas de corantes e conservantes utilizados nos condimentos industrializados. Na hora da papinha, escolha ervas e temperos naturais, como manjericão, azeite extra-virgem, alho, cebola, cardamomo e sal.

5. Faça misturas diferentes

Teste aquilo que seu bebê pode vir a gostar. Quinoa, feijão branco e banana formam uma ideia de papinha diferente e saborosa. Uma papinha doce de cenoura também pode ser gostosa e nutritiva.

As combinações formam sabores inusitados e que surpreendem a criança. Mas não insira papas doces antes do bebê estar adaptado aos sabores salgados. Eles tendem a preferir comidas açucaradas.

Quais as suas técnicas para fazer da hora da papinha um momento mais divertido? Invista nos pratos coloridos. Além disso, consulte um especialista antes de iniciar a introdução dos novos componentes da dieta. Isso ajuda a evitar possíveis alergias ou complicações digestórias.

TAGS
papinha
alimentação infantil
bebê

Comentários

PUBLICIDADE

PUBLICIDADE

SERVIÇOS PARA VOCÊ