Alimentação Infantil

30/12/2015 11:00 - Atualizado em 22/10/2016 12:47

Fraqueza e muita sede são sinais de diabetes infantil

Quanto antes a doença for diagnosticada e tratada, menores são as chances de complicações para a saúde da criança.

POR

Redação

  • +A
  • -A

Os casos de diabetes infatil aumentam a cada ano, e muitos não são diagnosticadas devidamente, dificultando o tratamento e acarretando complicações para a saúde dos pequenos. Entre os principais sintomas da doença, está a necessidade frequente de urinar, sede abundante, cansaço excessivo e perda de peso.

De acordo com estudo da Federação Internacional de Diabetes, a diabetes tipo 1 é uma das doenças endócrinas e metabólicas mais comuns na infância. Estima-se que, em média, cerca de 78 mil menores com até 15 anos desenvolvam a doença a cada ano.

Como identificar diabetes infantil

Em organismos sem diabetes, o açúcar de uma refeição rica em carboidratos (arroz, massas, doces, leite, frutas) é transformado em glicose no intestino. A substância é absorvida pelo sangue e transportada para dentro das células para fornecer-lhes energia. A insulina, um hormônio produzido pelo pâncreas, é o responsável por transportar a glicose do sangue para as células.

Diabetes infantil

Em crianças com diabetes tipo 1, o pâncreas não consegue produzir insulina, incapacitando que a glicose entre nas células para fornecer-lhes energia, tornando a taxa de glicose muito elevada no sangue, o que é chamado de hiperglicemia. Segundo a Federação Internacional de Diabetes, nos últimos anos, houve um crescimento anual de 3% dos casos de diabetes tipo 1 no mundo, principalmente em menores de 14 anos.

Na diabetes infantil tipo 1, os principais sintomas são o aumento rápido dos níveis de açúcar no sangue; muita sede; aumento de fome; perde de peso repentina e sem motivos aparentes; aumento da frequência em urinar; fraqueza, cansaço e tonturas; cãimbras e formigamentos.

Já a diabetes tipo 2 normalmente não apresenta sintomas, mas em alguns casos os sinais manifestados podem incluir sede, necessidade de urinar com frequência, perda de peso e dificuldades na visão

Saiba Mais
Estudo aponta que pessoas com diabetes tipo 1 continuam a produzir insulina
Saiba como prevenir diabetes tipo 2 em crianças
Caju ajuda a combater a anemia e o diabetes

Quanto antes for diagnosticado a diabetes infantil, mais eficaz é o controle da doença. Por isso, ao notar alguma alteração no comportamento das crianças, um médico deve ser procurado. Se a diabetes não for detectada e tratada precocemente, além do impacto físico, a doença também pode dificultar ou limitar as relações sociais, afetando ainda o desempenho escolar.

De acordo também com estudos da Federação Internacional de Diabetes, cerca de 25% das crianças que desenvolvem a diabetes tipo 1 são diagnosticadas quando já se encontram em estado grave.

Tratamentos para a doença

O tratamento é diferente de acordo com cada tipo de diabetes infantil. Para a diabetes tipo 1, o tratamento normalmente é à base de aplicações de injeções de insulina diárias. A quatidade depende da necessidade que tenha o paciente. Ao mesmo tempo faz-se o controle do nível de glicose no sangue.

Para a diabetes tipo 2, em geral, não é necessária a administração de medicamentos. Pode-se controlar a doença vigiando o índice de glicose no sangue diariamente, seguindo uma dieta adequada, e praticando exercícios físicos regularmente.

Os tratamentos também devem trabalhar com o estado emocional e social. Para que seja efetivo, é necessário um trabalho educativo realizado com pais, familiares, médicos, professores, e todos que tenham um contato mais direto com as crianças que convivem com a diabetes infantil.

E você, entendeu como são feitos o diagnóstico e o tratamento da diabetes infantil? Deixe um comentário e siga acompanhando as dicas de saúde do Vivo Mais Saudável.

TAGS
diabetes
saúde das crianças
saúde

Comentários

PUBLICIDADE

PUBLICIDADE

SERVIÇOS PARA VOCÊ