Alimentação Infantil

30/12/2015 04:00 - Atualizado em 23/09/2016 12:31

Engravidar amamentando: Veja cuidados e dicas

Para garantir a saúde da mão e dos filhos, é indicado esperar cerca de um ano e meio para engravidar novamente.

POR

Redação

  • +A
  • -A

Muitas mulheres pensam que a amamentação impede a gravidez, pois evita que a ovulação aconteça, mas nem sempre é assim e é possível engravidar amamentando. Porém, uma nova gestação poucos meses após dar à luz pode provocar uma série de problemas para a saúde da mulher, do novo bebê e até prejudicar o primogênito.

Por esses motivos, é preciso tomar cuidado para evitar uma gestação antes da hora, e estar amamentando não garante que isso não vá acontecer. A mulher deve esperar um intervalo de cerca de um ano e meio entre duas gestações.

Cuidados para engravidar amamentando

Não existem contraindicações médicas para engravidar amamentando. Porém, quando acontece uma segunda gravidez com pouco tempo de intervalo, o útero não está totalmente preparado para receber o novo bebê, por isso são maiores as chances de problemas para a mãe e o feto.

Nesses casos, o bebê pode acabar crescendo menos do que deveria e também existe um risco maior de alterações na placenta e de parto prematuro. Além disso, a ação dos hormônios redirecionados agora para o desenvolvimento do feto pode diminuir a produção de leite.

Engravidar amamentando

Em algumas situações, como de ameaças de parto prematuro, o obstetra pode recomendar abstinência sexual e evitar a manipulação dos mamilos, o que impediria a amamentação. Após o nascimento do bebê, é fisiologicamente possível amamentar duas crianças de idades diferentes ao mesmo tempo, porém deve-se avaliar as consequências disso em cada caso.

Saiba Mais
Conheça as fases da gravidez e as transformações no corpo da mulher
Dengue na gravidez pode infectar o bebê
Toxoplasmose na gravidez pode trazer complicações ao bebê

Como prevenir a gravidez enquanto amamenta

O melhor para garantir a saúde da mãe e dos filhos é respeitar um intervalo de cerca de um ano e meio entre duas gestações. Ou, pelo menos, evitar engravidar amamentando nos primeiros meses após a primeira gravidez.

A amamentação impede a ovulação quando é dado leite ao bebê várias vezes ao dia, cerca de seis vezes. Menos que isso, o risco de ovular é maior, permitindo engravidar amamentando. Por isso é indicado que as mulheres que estão amamentando comecem a fazer uso de algum método anticoncepcional cerca de 40 dias após dar à luz.

Nesse intervalo, chamado de quarentena, é seguro porque se trata de uma fase em que a mulher é aconselhada a não ter relações sexuais. É um período em que ela ainda está com sangramento, e o colo do útero está voltando ao normal.

Alguns cuidados com os anticoncepcionais são necessários, pois a maioria dos métodos, principalmente as pílulas, possui estrogênio, um hormônio que apresenta índices elevados no organismo feminino por meses após o parto. Com isso, essa substância pode prejudicar a qualidade do leite, pois o seu excesso interfere nas proteínas do leite.

A mulher deve tomar uma pílula a base de progesterona, que é mais segura para os meses pós-parto e igualmente eficaz. Outros métodos contraceptivos também podem ser adotados, como preservativo, DIU e injeções de progesterona.

Vale lembrar que antes de optar por qualquer método para evitar engravidar amamentando, o ideal é que a mulher fique alguns dias sem atividade sexual até uma avaliação ginecológica e a indicação do médico.

E aí, curtiu as dicas? Deixe um comentário!

TAGS
gravidez
amamentação
bebê
gestação

Comentários

PUBLICIDADE

PUBLICIDADE

SERVIÇOS PARA VOCÊ