Alimentação Infantil

27/09/2014 06:48 - Atualizado em 16/11/2016 04:17

Criança vegetariana: Como incentivar o hábito sem descuidar da saúde

Cardápio deve substituir alimentos para que criança vegetariana obtenha os nutrientes que precisa.

POR

Redação

  • +A
  • -A

Excluir alimentos de origem animal do cardápio a fim de respeitar todas as formas de vida e buscar maior equilíbrio para o próprio corpo. Esta é resumidamente a ideia do vegetarianismo. É uma prática relativamente comum entre os adultos, mas você sabia que também existe criança vegetariana?

Dentre os benefícios à saúde atribuídos a este tipo de alimentação, listam-se a proteção e o tratamento de doenças como hipertensão, problemas arteriais e coronarianos e diabetes, além do controle da obesidade. A cada ano que passa, o número de adeptos ao estilo de vida aumenta. No Brasil, pesquisa Ibope em 2012 identificou 15,2 milhões de vegetarianos.

crianca-vegetariana

O que motiva a criança vegetariana

Se para os adultos engajar-se aos pensamentos vegetarianos é apenas uma questão de decisão, para as crianças, a adesão a uma dieta sem carnes costuma ser determinada pelos responsáveis.

A maioria dos pais adeptos da alimentação vegetariana tende a estimular o hábito entre os pequenos. Ao formar uma criança vegetariana, contudo, é preciso ficar atento a alguns detalhes, pois o pequeno, quando alimentado inadequadamente ou exposto a dietas muito restritivas, demonstra maior risco de deficiência nutricional - o que pode comprometer seu crescimento e desenvolvimento.

Médico deve ser procurado

Antes de tornar a criança vegetariana, é fundamental que um médico a acompanhe para a realização de exames que identifiquem suas necessidades vitamínicas e de nutrição.

Outro passo é identificar quais alimentos se constituem como boas fontes de cálcio, ferro, zinco, ômega 3, e vitaminas B12 e D, por exemplo. Recomenda-se que sejam inseridos em abundância na rotina da molecada para tentar minimizar eventuais carências alimentares.

Nos casos em que a comida não for capaz de prover todos os nutrientes de acordo com as necessidades da criança (que varia também conforme a idade), a solução advém da suplementação medicamentosa.

Suplementos ou polivitamínicos podem ser indicados pelo médico para que a qualquer deficiência seja imediatamente remediada. Importante salientar que a falta de nutrientes durante o período do desenvolvimento humano pode levar a modificações irreparáveis no sistema nervoso, imunológico e metabólico.

A falta da carne na criança vegetariana

As carnes são grande fonte de proteínas e uma gama de outros nutrientes. Ao suprimi-la, a criança vegetariana passa a ter de consumir uma maior quantidade do alimento substituidor. Ocorrem importantes alterações na alimentação infantil.

O ferro, por exemplo, tem melhor absorção quando do tipo "heme", procedente da carne. A mesma espécie de vitamina férrica pode ser encontrada em vegetais verde-escuros e leguminosas, porém, a ingestão destas plantas tem de ser 1,8 vezes maior que a de quem consome bifes e afins.

Para otimizar a assimilação do ferro pelo organismo, aconselha-se o consumo de sucos ricos em vitamina C junto às refeições - aí incluem-se sumos naturais de laranja e acerola, por exemplo. Para não interferir no aproveitamento do ferro pelo metabolismo, sugere-se também que fontes de cálcio não sejam consumidas simultaneamente.

É que queijos, leite e derivados podem acabar concorrendo com o ferro, de forma que ambas as vitaminas tornam-se mal empregadas no organismo. Como fontes alternativas de cálcio, brócolis, repolho e espinafre ajudam a variar o cardápio.

Mas o grande aliado da criança vegetariana é mesmo o feijão. Rico em zinco, pode - e deve - ser servido diariamente nas refeições.

Para quem não é vegano, isso é, do grupo de pessoas que não consome qualquer produto de origem animal, os ovos são excelentes recursos protéicos. Mas se a lógica é mesmo veganista, a proteína pode advir de tofu, iogurtes alternativos e soja.

Pronto para ensinar seu filho a ser vegetariano? Então, deixe um comentário e curta nossa página no Facebook para ficar ligado em todas as novidades do Vivo Mais Saudável.

TAGS
vegetarianismo
crianças
alimentação infantil

Comentários

PUBLICIDADE

PUBLICIDADE

SERVIÇOS PARA VOCÊ