Alimentação Infantil

14/08/2015 05:31 - Atualizado em 08/12/2016 09:55

Consequências da má alimentação são para a vida toda

Além de aumentar os riscos de doenças, maus hábitos alimentares atrapalham o desenvolvimento.

POR

Redação

  • +A
  • -A

Sobrepeso, problemas cardíacos, diabetes e baixo rendimento escolar. Esses são apenas alguns dos danos causados pela má alimentação na infância, e que refletem também na adolescência e na vida adulta, provocando complicações para a saúde e aumentando os riscos de desenvolver doenças.

Os pais são os principais responsáveis por oferecer uma dieta saudável e variada para os pequenos desde as suas primeiras refeições com alimentos sólidos. Quanto antes se acostumar a criança a comer de tudo, mais haverá chances de ela crescer com bons hábitos alimentares e levá-los para a vida toda.

Má alimentação X desenvolvimento

Segundo a Nutricionista Caroline Luize Welter, as crianças estão consumindo cada vez mais alimentos do que necessitam, e que, muitas vezes, eles são prejudiciais à saúde.

“A alimentação é muito rica em gorduras, açúcares em grandes quantidades, preferências por alimentos fast food, doces e bolos. São crianças que não consomem verduras, legumes, frutas nem peixes”, explica.

ma alimentacao menina com donuts

A má alimentação, aliada a fatores como falta de atividade física, reflete no funcionamento do organismo e prejudica a saúde até mesmo cognitiva da criança.

Um estudo feito por universidades de Ohio e Texas, nos Estados Unidos, analisou a associação entre a ingestão de fast foods e o rendimento escolar nas disciplinas de leitura, matemática e ciências a partir de dados de mais de 8 mil estudantes da 5ª série americana (entre 9 e 10 anos).

O resultado da pesquisa mostrou que as crianças com maior consumo desses lanches tinham níveis mais baixos de desempenho acadêmico na 8ª série, três anos depois. As que comeram fast food todos os dias na semana anterior ficaram quatro pontos atrás em leitura e ciências e três em matemática, em comparação às que não comeram nenhuma vez.

Com isso, os pesquisadores indicam que essas crianças não estão recebendo a quantidade adequada de vitaminas, proteínas e minerais, prejudicando, assim, seu desenvolvimento cognitivo.

Além disso, a má alimentação também traz danos à saúde física e psicológica, contribuindo para o surgimento de doenças e distúrbios alimentares. “Os grandes riscos devido à deficiência nutricional podem ocasionar transtornos alimentícios, como a obesidade, a bulimia ou anorexia, na adolescência e na idade adulta”, alerta a nutricionista.

Conforme dados do Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE), em parceria com o Ministério da Saúde, uma em cada três crianças de 5 a 9 anos está acima do peso recomendado pela Organização Mundial da Saúde (OMS). Entre os meninos, 16,6% são obesos, enquanto as meninas somam 11,8%.

ma alimentacao crianca com alimentos saudaveis

Como garantir uma alimentação saudável

A responsabilidade de prevenir a má alimentação das crianças é dos próprios pais, que podem controlar a dieta e oferecer alimentos variados para os filhos.

“A comida deve ter seu lugar, sua hora e seu controle na infância. Para que as crianças tenham uma melhor saúde, é necessário que comam o suficiente e que a sua alimentação seja rica em carboidratos, contenha um terço de gorduras e que o resto seja coberto por proteínas”, revela Caroline.

A Nutricionista ainda alerta que os primeiros anos de vida são cruciais para a educação alimentar.

Ela indica que se deve “fazer com que o bebê, até os dois anos de idade, tenha provado de tudo um pouco e deixar ele mesmo tocar os alimentos; cuidar para que as crianças não 'pulem' as refeições, organizando uma rotina alimentar constante; e preparar as refeições com ingredientes frescos e naturais, sempre que possível”.

Entender as consequências da má alimentação para as funções do organismo também deve fazer parte da educação alimentar da criança. Deixar ela participar da preparação das refeições e usar a criatividade para que ela experimente diferentes alimentos também são boas dicas.

Como você estimula a alimentação saudável entre seus filhos? Deixe um comentário! Você pode ajudar outros leitores do Vivo Mais Saudável.

TAGS
cardápio saudável
pirâmide alimentar
pratos infantis
educação alimentar

Comentários

PUBLICIDADE

PUBLICIDADE

SERVIÇOS PARA VOCÊ