Alimentação Infantil

25/06/2014 09:00 - Atualizado em 10/12/2016 07:50

Conheça os benefícios do peixe no cardápio de crianças e bebês

Benefícios do peixe incluem aumento da concentração e memória.

POR

Redação

  • +A
  • -A

O Brasil está entre os 20 países com a maior costa marítima do mundo e, com suas inúmeras bacias hidrográficas, tem as maiores reservas de água doce. Tanta água abriga uma fauna vastíssima. Mesmo assim, parece que os brasileiros, de modo geral, não conhecem os benefícios do peixe na alimentação humana, pois a produção e o consumo são abaixo do que essas características geográficas podem fazer supor. No cardápio de crianças e bebês, então, esse alimento pode contribuir ainda mais para a saúde.

Benefícios do peixe

Foto: Shutterstock

Foto: Shutterstock

A carne de peixe é saudável, tem textura macia, sabor único e pode ser usada em uma infinidade de receitas diferentes – afinal existem muitos peixes diferentes à nossa disposição, cada qual com seu sabor e particularidades. Se você sabe disso, que tal tentar trazer esse hábito ao seu filho?

Os benefícios do peixe são muitos também para as crianças e, se adquirirem esse costume cedo, provavelmente vão levá-lo para a vida adulta e gozar de ainda mais vantagens. Antes disso, adote esse alimento na dieta você também, afinal, a melhor maneira de educar o filho é dando o exemplo.

Benefícios do peixe na alimentação infantil

Os benefícios do peixe para a saúde de crianças e bebês são inúmeros. Conheça alguns deles:

Concentração

Peixes como a sardinha, o salmão, atum, bacalhau, arenque, cavalinha e truta são especialmente ricos em ômega 3. Esse é um ácido graxo que é componente fundamental na membrana externa das células cerebrais, por onde todos os sinais nervosos fluem.

Talvez seja o ômega 3 o melhor argumento para agregar o peixe à alimentação das crianças. A presença dessa substância no cérebro possibilita uma rápida troca de mensagens entre as células do nosso cérebro. Caso haja deficiência de ômega 3, as respostas passam a ser mais lentas. A tradução disso para a prática é que o consumo regular de peixes ricos em ômega 3 faz a criança ter melhor memória, boa concentração, motivação, habilidades motoras, velocidade de reação e menos estresse. Características fundamentais para um excelente desempenho escolar.

Anemia

Peixes também são ricos em vitaminas e sais minerais, essenciais para prevenir a anemia, manter o sistema imunológico forte e para o bom desenvolvimento do cérebro. Ou seja, é ótimo principalmente para as fases iniciais da infância, quando a saúde requer ainda mais cuidados.

Ferro

Entre os minerais que previnem a anemia, citada acima, o principal é o ferro. Ele permite a formação da hemoglobina e ajuda a metabolizar as proteínas, exercendo, aí, um papel fundamental para o crescimento de crianças e adolescentes.

Feto

Consumir ômega 3 é bom mesmo para a criança que ainda nem nasceu. O peixe tem ácido fólico, elemento essencial na nutrição das gestantes, especialmente no primeiro semestre, pois está envolvido diretamente na formação do sistema nervoso do feto. Fora isso, as gorduras do ômega 3 – de novo ele – também favorecem a formação do cérebro, associados com o desenvolvimento cognitivo e visão, devido ao ácido docosahexaenoico (DHA).

Gestantes

Durante a gestação, qualquer problema que aconteça com a mãe vai ter implicâncias no filho. Peixes são parte fundamental na dieta das grávidas também porque o ômega 3 envolve eicosanoides, hormônios importantes para o funcionamento do organismo e para o parto, por estarem associados à maturação cervical. Assim, comer peixe ajuda a prevenir o parto prematuro.

Você acha que alimenta os seus filhos bem? Quais são as técnicas e alimentos que você usa no cardápio deles? Conte-nos um pouco sobre a sua experiência.

Comentários

PUBLICIDADE

PUBLICIDADE

SERVIÇOS PARA VOCÊ