Alimentação Infantil

12/09/2014 02:00 - Atualizado em 08/12/2016 08:55

Conheça 4 riscos do excesso de sódio no organismo das crianças

Excesso de sódio na alimentação pode ser ameaça para a saúde do coração.

POR

Redação

  • +A
  • -A

Uma recente pesquisa divulgada pela Organização Mundial de Saúde trouxe um dado preocupante sobre a vida alimentar do brasileiro: o excesso de sódio. Atualmente estima-se que o brasileiro consome cerca do dobro do recomendado diariamente sobre a substância.

excesso-de-sodio

Como reverter a cultura do excesso de sódio

A comprovação de abuso do sódio na alimentação dos brasileiros resultou em um acordo com a indústria que já retirou cerca de 1,3 mil toneladas de sal da mesa da população. A ideia é que essa redução gere uma mudança na dieta nacional com um prazo de adequação até 2020.

Para isso, o excesso de sódio deve ser considerado atualmente como um problema alimentar cultural. Visto que cada país tem uma cultura e um hábito diferentes e isso interfere na forma de se alimentar. Enquanto alguns países consomem temperos e molhos, o brasileiro tem seu paladar voltado ao sal.

E esse consumo excessivo só vai mudar com um processo de educação preventiva em nossas crianças que fará com que ao passar dos anos a própria população consuma produtos menos salgados. A campanha preventiva deve ser feita através dos governos e também nas casas, onde as pessoas que cozinham devem buscar utilizar menos sal no preparo dos alimentos.

Mas, assim como a mudança de cultura só aparecerá daqui alguns anos, os efeitos do excesso de sódio também podem demorar um certo tempo para aparecer. É isso mesmo, muitos problemas de saúde – principalmente os ligados à circulação e ao coração – estão diretamente relacionados com o alto consumo de sal ao longo da vida.

Efeitos do excesso de sódio na alimentação infantil

1. Osteoporose

Uma criança exposta ao excesso de sódio é um adulto mais propenso a sofrer com fraqueza nos ossos – inclusive de forma precoce. Isso ocorre devido à grande quantidade de cálcio eliminada pela urina em função do sódio.

2. Retenção de líquidos

O consumo excessivo do sal gera um inchaço generalizado. Isso além de ser prejudicial aos órgãos excretores, pode agravar quadros de celulite – que, mais do que uma preocupação estética, devem ser vistas como uma inflamação das células.

3. Pedra nos rins

O excesso de sódio está diretamente ligado aos casos de pedras nos rins. Quando o corpo envia o mineral em excesso para a urina faz com que o nutriente passe pelos rins, podendo ficar retido no órgão e se unir a cristais, formando as pedras.

4. Hipertensão

Há tempos que a pressão alta não pode mais ser considerada apenas uma doença de adultos. A grande quantidade de alimentos industrializados e ricos em sódio na refeição das crianças está mudando o cenário. O mineral, que é adicionado aos produtos para estender o prazo de validade é o maior vilão dos riscos de hipertensão nos pequenos.

Isso porque ele está presente em grandes quantidades nos alimentos adorados pela criançada: bolacha recheada, refrigerante, fast food, macarrão instantâneo, salgadinhos, entre outros. É fundamental que os pais fiquem em estado de alerta no que diz respeito a um quadro de hipertensão que ocorre ainda na infância.

Enquanto os adultos são diagnosticados como hipertensos com medidas acima de 14 por 9; nas crianças, esse índice varia. Para evitar maiores sustos, converse com o pediatra sobre a alimentação de seus filhos e peça a medição de pressão em todas as visitas ao consultório.

Gostou de descobrir os riscos do sódio? Comente já! Curta também a página Vivo Mais Saudável no Facebook.

TAGS
sódio
alimentação infantil
saúde

Comentários

PUBLICIDADE

PUBLICIDADE

SERVIÇOS PARA VOCÊ