Alimentação Infantil

05/08/2014 09:00 - Atualizado em 24/11/2016 02:34

Confira 5 dicas para introduzir alimentos sólidos na refeição do bebê

Saiba mais sobre quando e como começar a dar alimentos sólidos para o seu filho.

POR

Redação

  • +A
  • -A

A alimentação é um dos aspectos mais importantes para garantir que o bebê cresça e se desenvolva de forma saudável, sem complicações ou doenças graves. Até os 6 meses de idade, nada de alimentos sólidos: o leite materno contém todos os nutrientes que ele precisa.

É fundamental que esse período seja exclusivo da amamentação, pois, assim, a criança tem o fortalecimento do organismo e o risco dela desenvolver reações adversas a alguns alimentos, como a alergia, é bem menor. 

alimentos-solidos
Introdução de alimentos sólidos para o bebê deve se dar de forma lenta e gradual. Foto: Shutterstock

Quando o bebê deve consumir alimentos sólidos

É importante começar a introduzir alimentos sólidos nas refeições do bebê apenas depois dos 6 meses, pois é a partir dessa idade que só o leite materno não é mais suficiente para fornecer tudo o que a criança precisa, principalmente o ferro. 

Essa nova fase de desenvolvimento do bebê não é somente uma mudança nos hábitos alimentares. Ela é o amadurecimento de órgãos internos, como os do sistema digestivo, e ainda da dentição, que tem suas estruturas maxilares e da fala influenciadas pela alimentação. Uma série de partes do corpo da criança se desenvolve através da forma como ela se alimenta.

5 dicas para a introdução de alimentos sólidos 

Agora que você já sabe um pouco mais sobre a importância da introdução de alimentos sólidos no cardápio do bebê, saiba também algumas dicas de como fazer isso da melhor maneira.

1. Comece a acrescentar os alimentos sólidos de forma lenta e gradual. É indicado que se inicie com sucos de frutas e, aos poucos, introduza as papinhas, as frutas e, então, as sopas salgadas.

2. É importante que, após introduzir os primeiro alimentos para a criança, você apresente uma boa diversidade. A escolha de frutas e legumes deve ser feita procurando proporcionar uma variedade de sabores e texturas. Dessa forma, você irá estimular o bebê a ter vontade de provar novos alimentos, com sabores e aparências variadas. 

3. Algumas frutas que são bem indicadas são: banana, maçã, mamão papaia, pera e pera abacate. Na hora de preparar a papinha doce, nenhuma fruta é contraindicada, mas não se deve acrescentar açúcar e nem mel.

4. Entre os legumes mais recomendados, estão abóbora, batata, brócolis, cenoura e couve-flor. Tanto com as frutas quanto com os legumes, é indicado esmagar os alimentos com um garfo e não bater no liquidificador, pois isso também estimula a mastigação do bebê.

5. Sempre tenha o acompanhamento de um profissional pediatra. É ele quem vai dar o melhor auxílio para indicar quando é o melhor momento para introduzir outros tipos de alimento na dieta do seu bebê, de acordo com as especificações dele. 

Dica final

A introdução de alimentos sólidos nas refeições do bebê é uma fase muito importante para o desenvolvimento dele, em diversos fatores. Deixe que ele descubra todos os gostos e não perca a carinha dele quando fizer isso. Tanto você quanto a criança devem aproveitar esse momento.

Leia também:

Erros e acertos: educação alimentar infantil

Plástico da mamadeira pode oferecer riscos

Alimentação infantil pode ser saudável desde o início. Consultora dá dicas

Comentários

PUBLICIDADE

PUBLICIDADE

SERVIÇOS PARA VOCÊ