Alimentação Infantil

20/11/2014 12:44 - Atualizado em 03/12/2016 01:15

Comida fast food: Quais os riscos para o seu filho

Incorporar a comida fast food às refeições das crianças pode gerar uma série de doenças.

POR

Redação

  • +A
  • -A

Que a obesidade é um problema de escala mundial, você provavelmente já sabe. E que o excesso de comida fast food na alimentação das crianças e dos adultos tem grande relação com isso também não deve ser novidade.

O problema é que não só a gordura corporal que aumenta com a frequência com que esse tipo de alimentos é consumido. Muitas outras doenças também podem surgir e você deve ficar alerta para proteger seu filho.

comida-fast-food

Riscos da comida fast food na alimentação

Quem nunca se flagrou desejando um hambúrguer com batatas fritas? A comida fast food é mesmo deliciosa, não dá para negar. Mas é também uma armadilha perigosa, em razão de tudo o que há escondido naquele sabor. Ou melhor, tudo o que não há. Esses alimentos são pobres em nutrientes básicos, como ferro, potássio e cálcio - essenciais para o desenvolvimento saudável das crianças.

Ossos, músculos, dentes, pele e todos o sistema corporal humano passa por um processo de construção na infância. Quando a alimentação infantil não oferece ao corpo os componentes que ele necessita, os órgãos e estruturas do corpo das crianças sofrem defasagens no seu desenvolvimento e pode haver problemas graves ainda na infância ou mais tarde, na idade adulta.

Além disso, muitos dos nutrientes que devem estar presentes na alimentação são responsáveis por regular a absorção de açúcares e gorduras pelo corpo. Quando os alimentos são ricos ingredientes que fazem mal para o organismo e não possuem as substâncias que controlam essa recepção, como é o caso das comidas fast food, o corpo recebe os elementos maleficentes em grande quantidade.

A alimentação do tipo fast food é típica de uma sociedade que vive em intenso estado de estresse e agitação. Geralmente, os restaurantes que servem esse tipo de comida são muito movimentados, afinal, em uma tradução do inglês, fast food significa refeição rápida. Alimentar-se com pressa é uma atitude que pode causar ansiedade e, consequentemente, obesidade.

Relação entre comida fast food e doenças

Recentemente, as universidades de Auckland, na Nova Zelândia, e de Nottingham, no Reino Unido, fizeram um estudo acerca das consequências que o consumo de fast food pode gerar na vida de uma criança.

O resultado, publicado em uma revista científica do Jornal Médico Britânico, aponta para o fato de que consumir esse tipo de alimento 3 vezes na semana pode gerar doenças como asma, eczema e rinite nos pequenos.

A pesquisa comparava os efeitos de uma alimentação rica em comida fast food com os resultados de uma dieta que levava frutas em abundância. As pessoas que comiam os alimentos gordurosos, desenvolviam asma, dermatite e irritação nos olhos com mais facilidade. Por outro lado, as crianças que mantinham uma dieta mais saudável, com frutas, ficavam mais imunizadas quanto a esses problemas.

É que os lanches produzidos nas cadeias de fast food possuem níveis muito elevados de ácidos graxos saturados, substâncias conhecidas no universo médico por afetar a imunidade das pessoas. Em contrapartida, as frutas são ricas em antioxidantes e fibras, que auxiliam no fortalecimento do sistema imunológico e na eliminação de elementos maléficos ao organismo.

Que tal começar agora mesmo a cuidar melhor da alimentação do seu filho e afastá-lo da comida fast food? Deixe um comentário e não esqueça de curtir nossa página no Facebook para ficar ligado em todas as novidades do Vivo Mais Saudável.

TAGS
nutrição infantil
alimentação
obesidade
saúde infantil

Comentários

PUBLICIDADE

PUBLICIDADE

SERVIÇOS PARA VOCÊ