Alimentação Infantil

22/01/2016 11:00 - Atualizado em 02/12/2016 08:06

5 dicas de alimentação nas férias escolares

Crianças podem comer chocolate e beber refrigerante, mas sem exageros.

POR

Redação

  • +A
  • -A

Com a pausa nos estudos e mais tempo para curtir a família e as brincadeiras, os pequenos também costumam gastar mais energia. Na hora de repor as forças, chocolates, salgadinhos e refrigerante sempre vêm à cabeça. Saber balancear a alimentação nas férias infantis, além de importante para não prejudicar a saúde das crianças, é a dica para quem quer criar hábitos saudáveis para a vida toda.

A nutricionista Adriana Pittelkow classifica as férias como um momento de mudanças e de quebra da rotina. “É nesse período que os pequenos costumam dormir e acordar mais tarde, têm mais acesso a alimentos diferentes durante os passeios e querem abusar das guloseimas ao longo do dia em casa”, explica a profissional.

A seguir, veja como transformar a alimentação da sua família durante as férias escolares.

alimentação nas férias: crianças lancham no parque aquático

Proibir não é a solução

É sempre complicado explicar para uma criança pequena por que determinado alimento não é a melhor escolha. Segundo Adriana, é importante que os pais deixem de acreditar que são implicantes por conta das cobranças alimentares. Eles, ao contrário disso, devem dar o exemplo.

“Se a alimentação saudável não faz parte da rotina da casa, a criança certamente vai rejeitar frutas, verduras e legumes com mais facilidade”, alerta.

Trocar a palavra “proibição” por “controle” é o segredo da alimentação nas férias. Chocolate e refrigerante, por exemplo, podem ser liberados, mas em quantidades moderadas. “É importante que a criança saiba que pode comer aquilo porque é uma situação diferente”, explica a profissional, que recomenda um máximo de 150 ml de refrigerante por dia, duas vezes por semana.

5 dicas de alimentação nas férias

Fazer boas escolhas e estimular novos hábitos é um dos principais fatores da alimentação saudável. A seguir, veja dicas da nutricionista para acertar e agradar aos pequenos.

1. Evite oferecer alimentos e guloseimas a todo instante para a criança. Estipule um intervalo de três a quatro horas entre as refeições.

2. Reorganize os horários das refeições de acordo com as atividades a serem desenvolvidas durante o dia. Caso acorde mais tarde, não faça do almoço a primeira refeição da criança, pois ela precisa comer algo leve antes, como uma fruta ou um suco natural. Depois, siga um intervalo de três ou quatro horas.

3. Saiba escolher o que se deve ou não comer no café da manhã, principalmente em hotéis. Evite croissants, bolos recheados, biscoitos, queijos amarelos e embutidos como presunto, mortadela e copa. Prefira frutas, pães integrais, queijos brancos e uma geleia de frutas.

4. No dia em que a programação inclui passeios longos, o almoço sempre fica para mais tarde. Então, leve um lanchinho na bolsa para enganar a fome da criança. Pode ser fruta, suco natural de caixinha ou uma barra de cereal.

5. As frutas são alimentos ricos em água, vitaminas, minerais e fibras. O certo é consumi-las entre as grandes refeições. Para os pequenos que ainda não se acostumaram a esses alimentos, a opção é oferecer picolés ou sorvetes, de preferência que não sejam feitos com leite.

Viu como cuidar da alimentação nas férias não é complicado? Conte para nós o que você faz para manter a saúde do seu filho no verão! E aproveite ainda para conferir outras dicas de nutrição para a família toda aqui no Vivo Mais Saudável.

TAGS
verão
rotina
hábitos alimentares
nutrição infantil

Comentários

PUBLICIDADE

PUBLICIDADE

SERVIÇOS PARA VOCÊ